Covid-19: Secretaria Municipal da Saúde divulga regras para imunização de pessoas com comorbidades em Araras, SP

Regras foram definidas por técnicos do Programa Nacional de Imunização, do Ministério da Saúde.

A Secretaria Municipal da Saúde de Araras (SP), anunciou na manhã desta quarta-feira (12), as regras para vacinação contra a Covid-19 de pessoas com comorbidades, próximo grupo a ser imunizado contra o Novo Coronavírus.

Nesta quinta-feira (13), pacientes acima de 18 anos portadores de Síndrome de Down, transplantados e que realizem hemodiálise vão receber a primeira dose do imunizante contra a doença. (Matéria completa aqui)

Além disso, a Secretaria da Saúde iniciou, nesta terça-feira (11), o cadastramento de pacientes com mais de 55 anos, portadores das seguintes comorbidades: Diabetes mellitus, Pneumopatias crônicas graves, Hipertensão Arterial Resistente, Obesidade mórbida IMC ≥ 40, Cirrose hepática, Anemia falciforme, Doença renal crônica, Pessoa portadora de HIV, Imunossuprimidos, doenças reumáticas, demais indivíduos em uso de imunossupressores ou com imunodeficiências primárias, doenças cardiovasculares, pacientes oncológicos que realizaram tratamento quimioterápico ou radioterápico nos últimos seis meses e que possuam doenças e deficiência física permanentes.

Para realizar o cadastro, o paciente deve procurar o Posto de Saúde mais próximo de sua residência e apresentar receita médica, além de exames complementares que comprovem a condição de saúde. No local, um formulário deverá ser preenchido para ser avaliado pela equipe médica posteriormente. (Você pode conferir o formulário aqui).

A mesma situação vale para quem é atendido no convênio ou por médicos particulares – basta levar o documento para que o profissional responsável analise as condições impostas pelo Programa Nacional de Imunização e assine de acordo com as comorbidades do paciente.

“É importantíssimo que esses pacientes procurem os médicos responsáveis, preencham esse formulário e na próxima semana se imunizem. Esses grupos foram escolhidos por serem afetados de maneira mais grave pelos impactos da Covid-19. A vacina salva vidas e pode salvar a desses pacientes. A melhor vacina é a que está disponível no seu dia de ser imunizado, não deixe para depois, ela pode salvar sua vida”, ressaltou o secretário da Saúde, Agnaldo Piscopo.

Em ambos os casos, no dia da vacinação será necessário apresentar documento de identificação com foto e o atestado assinado pelo médico. A imunização desses pacientes deve acontecer na próxima semana.

“É importante ressaltar que nem todas as doenças crônicas estão inseridas nesse Plano Nacional de Imunização, que é definido pelo Ministério da Saúde. A decisão dependerá do médico, que deverá seguir uma série de regras e poderá ser questionado quanto a exames e outros documentos que comprovem a condição de saúde do paciente. Declarações falsas serão consideradas “fura fila” e tanto médico quanto paciente poderão ser penalizados”, finalizou.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT