Criadores de porcos somam prejuízo atrás de prejuízo

339

Já o preço do boi gordo volta a subir.

Criadores de porcos de Minas Gerais somam prejuízo atrás de prejuízo, nos últimos seis meses.

Dados do Cepea apontam que, desde março, a despesa está acima da receita. O cenário é consequência das quedas nos preços de venda e da alta de insumos usados como ração, por exemplo: milho e soja. Nos últimos dias, o quilo do animal vivo foi cotado, em média, a três reais e 73 centavos.

Já no momento do boi gordo, os preços estão em recuperação. Do começo de setembro pra cá, a alta chega a um e meio por cento, no indicador Esalq/BM&FBovespa. E a arroba é cotada a quase 150 reais. Já no caso dos contratos futuros, os valores sobem para 152 reais, no período entre outubro e dezembro deste ano. E a média passa de 160 reais, para agosto de 2019.


Aviso: Os comentários só podem ser feitos via Facebook e são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, sendo passível de retirada, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Tem uma sugestão de reportagem? Nos envie através do WhatsApp (19) 99861-7717.