Criança é atingido no pescoço por linha com cerol em Araras (SP)

A população pode denunciar o uso ilegal do cerol por meio do telefone 190

O pequeno Arthur de 1 ano e 6 meses foi atingido no rosto por uma linha com cerol enquanto sua mãe levava na creche, no bairro Narciso Gomes, em Araras (SP), nesta segunda-feira (11).

Em manifestação nas redes sociais, mãe do menino desabafou sobre ocorrido. “Essas molecadas sem noção que fica soltando pipa aqui na pracinha do Narciso Gomes. Hoje levando meu filho pra creche um sem noção soltando pipa com linha cortante pego o pescoço do meu filhos de 1 ano e 6 meses”.

A vítima mora no bairro bairro Narciso Gomes, e precisou passar pelo Ponto Socorro da cidade, pois recebeu cortes no rosto e pescoço. A família não registrou boletim de ocorrência.

Crime

Linha extremamente cortante, que pode trazer riscos (inclusive de morte) para quem aplica e para quem usa a linha com cerol. Além disso, as linhas com cerol trazem riscos para a vida selvagem (em especial pássaros), para pedestres, motoqueiros e motoristas de carros conversíveis.

O uso do cerol é considerado crime penal capitulado nos artigos 129, 132 e 278 do Código Penal Brasileiro, além do artigo 37 da Lei das Contravenções Penais. Em caso do uso do cerol por crianças ou adolescentes, estes podem ser apreendidos e encaminhados às autoridades competentes. Já o adulto que fizer uso do cerol será conduzido, junto ao material, até a autoridade judiciária, podendo até mesmo ser preso. Em Minas Gerais, a Lei Estadual nº 14.349 de 2002 prevê multa para os infratores, ficando esses sujeitos também a sanções cíveis e penais.

A população pode denunciar o uso ilegal do cerol por meio do telefone 190.


Tem uma sugestão de reportagem? Nos envie através do WhatsApp (19) 99861-7717.

+ CLIQUE AQUI E VEJA OUTRAS NOTÍCIAS

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP