Criminosos simulam orientação sobre Covid-19 para aplicar golpes

Em um dos casos, idosa de 77 anos teve um prejuízo de R$ 710, segundo o filho. 

Golpistas estão se passando por agentes de saúde e cometendo furtos em Capivari (SP). Uma mulher foi vítima do crime nesta quarta-feira (27) e teve um prejuízo de R$ 710, segundo seu filho.

O filho da vítima, uma senhora de 77 anos, denunciou o caso à polícia. Ele conta que uma pessoa chegou na casa da mãe com um folheto da Prefeitura de Monte Mor (SP), orientando sobre a Covid-19. O homem entrou na casa e acabou levando a bolsa da senhora.

“Minha mãe estava ela e minha irmã em casa, então chegou o rapaz, queria entregar panfleto, e pediu o cartão do SUS (Sistema Único de Saúde) para ela. Ela foi na bolsa pegar o cartão do SUS, enquanto isso, que ela foi pegar, e ele deu a volta e pegou a bolsa dela”, detalhou o porteiro Moisés Pereira.

clique na imagem e saiba mais

A Prefeitura de Capivari informou que recebeu duas denúncias desse tipo e está fazendo um alerta de que pessoas estão se passando por fiscais da Vigilância Sanitária para entrar nas casas e cometerem furtos.

“Nós tivemos na semana casos de pessoas dizendo que iriam fazer vistoria a respeito de coronavírus. Ninguém chega na sua casa de repente querendo fazer qualquer serviço. Antes, existe um trabalho de orientação para a população e um trabalho de vistoria”, explicou Luís Torres, coordenador da Vigilância em Saúde de Capivari.

Suspeitos não reconhecidos

Na tarde desta quarta-feira, três pessoas suspeitas foram levadas para a Delegacia de Rafard, mas as vítimas não as reconheceram. A Prefeitura Municipal de Capivari reforçou que os agentes usam crachá e carro com identificação. Se a pessoa tiver dúvidas, deve ligar para a Vigilância Sanitária.

Além de Capivari, a Prefeitura de Elias Fausto também alertou os moradores de que dois homens em um carro branco estão se passando por agentes de controle da dengue.

ÁGIL DPVAT