Cuidado! Produtos para faixa etária errada podem trazer danos à saúde

Anúncio
Clique na imagem. Link direto para Whatsapp


Primeira coisa a ser levada em consideração é a segurança; no selo do Inmetro, há indicação da idade ideal para os consumidores mirins.

Todo mundo sabe que brincar é essencial para o desenvolvimento das crianças, principalmente na primeira infância. É um processo de descoberta e construção de laços afetivos. Nessas situações, a criança desenvolve atenção, memória, imitação e imaginação. Além disso, trabalha as habilidades motoras, emocionais e sociais.

No entanto, é preciso estar atento a algumas dicas na hora da compra. Produtos considerados inadequados ou inapropriados para a idade das crianças podem trazer sérios riscos à saúde.

A primeira coisa a ser levada em consideração é a segurança. “Antes de mais nada, é preciso que o produto respeite as regras básicas de segurança. Dessa forma, é possível comprar o brinquedo dos sonhos das crianças sem colocar a saúde em risco”, afirma o médico Sérgio Sarrubo.

Algumas recomendações são essenciais para que os pais possam comprar os brinquedos de forma adequada para cada idade. O pediatra Bruno Di Cola explica: “No selo do Inmetro, há uma indicação da idade ideal para os consumidores mirins. Os pais precisam ficar atentos com os brinquedos com partes cortantes e afiada.”

Para a assistente administrativa Juliana Teixeira, comprar brinquedos referentes a idade da filha é essencial. “A Rafaela tem só um ano, por isso acho muito importante pesquisar antes de comprar o brinquedo. Sempre verifico se ele está dentro da faixa etária dela”, conta.

Brinquedos com peças muito pequenas, como Legos e quebra cabeças ou que contenham cordões, devem ter cuidado redobrado na hora da compra. O produtor de eventos Luis Gustavo D’Ólio conta que sempre evita brinquedos desse tipo. “Minha filha tem apenas dois anos e já quase se acidentou com um brinquedo na casa da avó”, disse.

Confira algumas dicas na hora de escolher o melhor presente para o seu filho:

● Brinquedos com ruídos excessivos podem causar danos à audição;

● Evite brinquedos com formas e cheiros que imitem alimentos; as crianças tendem a engoli-los;

● Atenção aos brinquedos que possuem partes cortantes ou pontiagudas, que podem ocasionar ferimentos;

● Em hipótese alguma adquira brinquedos compostos por substâncias tóxicas ou de fácil combustão;

● Brinquedos têm, sim, prazo de validade. Verifique isso e as condições de garantia do brinquedo;

● Atenção especial a brinquedos que possam levar a sufocamento, como cordas, balões ou peças muito pequenas;

● Adquira o brinquedo de acordo com a faixa etária ou idade do seu filho. Por lei, os fabricantes devem transmitir essa informação no rótulo;

● Verifique se a embalagem do brinquedo possui informações sobre o fabricante (nome, CGC, endereço)

● Evite brinquedos que possam ocasionar choque elétrico;

● Os brinquedos devem conter selo de segurança fornecido pelo INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial).