Curso de Libras forma turmas dos módulos básico e avançado em SP

Anúncio

Cerca de 40 alunos receberam o certificado de conclusão na última quinta-feira (6), em cerimônia realizada na capital.

Na última quinta-feira (6), a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência promoveu a formatura dos alunos do Curso de Libras nos módulos básico e avançado. Cerca de 40 alunos, divididos em duas turmas, receberam o certificado de conclusão do curso.

As aulas, que aconteceram na sede da pasta, buscam ampliar a autonomia e inclusão do público com deficiência, bem como possibilitar a comunicação e interação entre pessoas com e sem deficiência auditiva por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

A cerimônia, celebrada no auditório, na capital, contou com a presença da secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Célia Leão, da secretária-executiva, Aracélia Costa, do chefe de Gabinete, Ricardo Geciauskas, e dos coordenadores da pasta, Luiz Oberdan e Thiago Cabral.

De acordo com Célia Leão, proporcionar o Curso de Libras é uma oportunidade de vivenciar a causa, que vai além das questões de deficiência. “É assumir, junto às pessoas com deficiência, as condições que elas vivem.  Não adiantaria organizarmos os programas se não tivéssemos vocês aqui conosco fazendo o curso. Que vocês levem o significado desta secretaria para o mundo: a promoção da vida humana”, salientou.

Entendimento

Para o formando no curso de nível avançado Edjair Ferreira da Silva, de 39 anos, bombeiro na secretaria, o curso promoveu um entendimento de que o ser humano tem que se unir e se ajudar para tornar as coisas mais acessíveis.

“Quando vim trabalhar aqui, eu não tinha conhecimento do que era Libras e falava que se um dia pegasse uma ocorrência com um surdo, como iria falar com essa pessoa? Até que ocorreu um caso e tivemos que pedir ajuda a um amigo, que trabalhava como intérprete. Foi aí que pensei que precisava ter o conhecimento dessa língua. Agradeço de coração à secretária ao Governador João Doria e a toda equipe que faz parte do projeto”, revelou.

A Libras não é uma linguagem, mas sim uma língua completa, com estrutura gramatical própria. Ela é considerada língua oficial do Brasil desde 2002 e, de acordo com a lei que a oficializou, possui o mesmo status que o português.