Curso gratuito visa diminuir violência contra pessoas com deficiência

Curso gratuito é voltado a profissionais que trabalham no atendimento ao público para que possam atuar diretamente no combate à violência contra pessoas com deficiência.

A Turma do Jiló, organização da sociedade civil que atua pela diversidade e inclusão, acaba de firmar uma parceria com a Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência de São Paulo (SMPED) para lançar um curso gratuito voltado a profissionais que trabalham no atendimento ao público para ajudar a diminuir os casos de violência contra pessoas com deficiência (PcD). Ao todo, serão 250 vagas.

Segundo o relatório Atlas da Violência, produzido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, mais de 7 mil pessoas com deficiência foram vítimas de violência em 2019 no Brasil. De acordo com a pesquisa, a violência doméstica representava mais de 58% das notificações de violência contra pessoas com deficiência, sendo que essa violência atinge as mulheres na maioria dos casos.

O curso gratuito da Turma do Jiló irá acontecer entre os dias 17 de janeiro e 11 de maio. As aulas síncronas acontecerão toda segunda-feira das 8h às 9h30, via Zoom e Google Sala de Aula. Já as aulas assíncronas serão disponibilizadas para que sejam assistidas livremente na plataforma. No total, serão 40 horas de formação.

O objetivo é ensinar os profissionais que trabalham no atendimento ao público a identificar e auxiliar de forma correta e humanizada as vítimas, tornando-se a linha de frente na prevenção e enfrentamento a essa violência. Entre os conteúdos abordados estão o conceito das diferentes formas de violência, o capacitismo, os direitos das pessoas com deficiência, os canais de denúncia existentes e práticas de inclusão.

O público-alvo são pessoas maiores de 18 anos, que atuam na cidade de São Paulo, com preferência aos profissionais que trabalham no atendimento de instituições públicas, como, por exemplo, profissionais da saúde, seguridade social, conselhos tutelares e segurança pública.

As inscrições podem ser feitas aqui.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP