Custo de vida do brasileiro sobe, mas alimentos mais baratos impedem avanço maior

Cigarro, plano de saúde, refeições fora de casa e a conta de água também aparecem na lista com as principais altas.

Passagem de avião fica até 21 por cento mais cara e faz custo de vida do brasileiro aumentar.

Cigarro, plano de saúde, refeições fora de casa e a conta de água também aparecem na lista com as principais altas no Índice Geral de Preços, apurado pela Fundação Getúlio Vargas entre 11 de agosto e 10 de setembro.

Por outro lado, alimentos como cebola, batata e leite ficaram mais baratos e impediram um aumento maior do custo de vida, que cresceu 0,08 por cento. Já o IGP-10, como um todo, avançou bem mais: 1,2.

Isso porque além dos preços cobrados diretamente dos consumidores, ele leva em conta outros dois itens: O custo da construção civil, que subiu 0,16 por cento, e ainda as despesas do setor produtivo, como a indústria, que dispararam 1,76.

Elas foram puxadas por matérias-primas como soja e milho, além de insumos como o óleo diesel e os adubos.


Aviso: Os comentários só podem ser feitos via Facebook e são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, sendo passível de retirada, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Tem uma sugestão de reportagem? Nos envie através do WhatsApp (19) 99861-7717.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT