Dengue: casos positivos em 2020 já superam total confirmado no ano passado em 17% na cidade de Araras, SP

Até o momento, cidade registra 765 casos contra 653 registrados em 2019; as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti continuam em toda cidade.

A cidade de Araras (SP) registra 765 casos de dengue este ano, número que já é 17% maior do que o total de confirmações em todo o ano passado, quando foram contabilizados 653 casos.

Segundo o último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde nesta quarta-feira (27), entre os casos confirmados, 754 são autóctonos (contraídos no município) e 11 importados. Outras 286 suspeitas foram descartadas após exame laboratorial e 47 pacientes aguardam, atualmente, resultado de análises para diagnóstico.

A Secretaria de Saúde reforça o apelo para que a população colabore com medidas de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, da chikungunya, da febre amarela e do zika vírus. Manter os quintais limpos e eliminar objetos que poderiam servir como criadouros do inseto estão entre as atitudes mais importantes e eficazes para a prevenção da doença. É importante verificar se não há água parada em vasos de plantas, caixas d’água, garrafas plásticas, pneus, piscinas sem uso e/ou manutenção e até mesmo em recipientes pequenos, como tampas de garrafas.   

clique na imagem e saiba mais

As ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, realizadas pelo Setor de Controle de Endemias, continuam em toda cidade, seguindo protocolos de higiene e distanciamento social para evitar um possível contágio pelo novo coronavírus, causador da covid-19.

Os agentes, que realizam vistorias nas residências, estão identificados com camiseta e crachá com brasão da Prefeitura Municipal, nome, matrícula, CPG, RG e foto do funcionário, além da inscrição “controles de endemias”.

A coordenadora do Setor de Controle de Endemias,  Luciana Cristina Coelho Bianco, ressaltou que a maior incidência da doença está associada ao período chuvoso e clima quente, porém devemos continuar atentos. “É importante lembrar que os doentes por dengue são focos importantes para propagação da enfermidade por meio do vetor. O que pode acontecer é que, se deixarmos de lado as medidas de prevenção, teremos um período mais duradouro da epidemia de dengue”, alerta a coordenadora.

Mais informações podem ser obtidas no setor de Controle de Endemias pelo telefone 3132-0575.