Descumprimento de isolamento gera multas de quase R$ 3 mil em Araras, SP

Final de semana teve 150 verificações e 19 autuações na cidade envolvendo pessoas físicas, proprietários de áreas de lazer e de estabelecimentos comerciais.

A Guarda Civil Municipal de Araras (SP) e a Fiscalização Urbana continuam com ações conjuntas diárias para verificar o cumprimento da quarentena e, especialmente, o isolamento social durante a pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

No último final de semana, foram 150 vistorias e verificação de denúncias na cidade, resultando em 19 autuações por descumprimento das regras que visam o combate à covid-19. Doze delas para pessoas que se aglomeravam na Área de Lazer Lulla Melki de Souza, conhecida como Praça do Love, na região leste. Cada uma foi multada em R$100, por descumprir as normas de isolamento em vigência.

clique na imagem e saiba mais

A infração custou mais caro para proprietários de chácaras e áreas de lazer privadas, que reuniram pessoas no final de semana. Quatro deles foram multados no valor de R$2.942,08. Mesmo valor que terão que pagar donos de estabelecimentos comerciais que descumpriram o horário de funcionamento permitido em decreto municipal.

As autuações ocorrem de duas formas na cidade. Por meio de denúncias feitas pelos telefones 153 e 3543-1532 da GCM ou por flagrantes feitos pela ronda da Guarda Civil Municipal e da Fiscalização Urbana.

“As equipes trabalham diuturnamente, também aos finais de semana e feriados, para fiscalizar pessoas e estabelecimentos que não estão cumprindo o isolamento social nem as normas restritivas do decreto. Mas, na luta contra a covid-19, não basta o esforço do poder público, é preciso que a população se conscientize e colabore também”, disse Wallasy Carlos, chefe de Coordenadoria de Fiscalização Urbana.

Ele explica que as multas aplicadas são cadastradas no CPF do infrator, que recebe um boleto de cobrança no endereço registrado. No caso de não pagamento do valor cobrado, o munícipe pode ser protestado e ter o CPF negativado.

Após coletar o CPF das pessoas para autuação, a Guarda ou a Fiscalização exige que elas se dispersem e deixem o local. Em áreas públicas, as multas são individuais para todos os envolvidos. Em locais privados, a multa maior, de R$2.942,08, é para o proprietário e as outras pessoas também podem ser multadas, em R$100, se forem qualificadas. Quem se nega a fornecer o número do CPF é levado para a Delegacia de Polícia para colher as impressões as digitais.

Araras voltou à fase vermelha do Plano São Paulo nesta segunda-feira (20), por determinação do Governo do Estado, com medidas mais restritivas para o combate à covid-19. Tanto que o comércio considerado não essencial está fechado para o atendimento ao público, trabalhando apenas com delivery. O anúncio do Governo do Estado, feito na sexta-feira (17) é válido em toda a região de Piracicaba e decorrente do aumento da taxa de ocupação de leitos na UTI das cidades que integram a regional.