Dia do Soldado celebra o trabalho dos heróis que se dedicam a salvar vidas

Data faz referência a Duque de Caxias, patrono do Exército Brasileiro.

O dia 25 de agosto é dedicado no Brasil para homenagear os homens e mulheres que devotam suas vidas na proteção da sociedade. A data, que marca o nascimento de Luís Alves de Lima e Silva, o Duque de Caxias, celebra o Dia do Soldado, em reconhecimento à coragem, o civismo, o patriotismo e a honra de todos os que atuam no combate ao crime e lutam pela segurança das pessoas.

Duque de Caxias, que também é patrono do Exército Brasileiro, ficou conhecido na história do país como “O Pacificador” e “O Duque de Ferro”, por sua atuação no comando de forças militares em defesa da unidade nacional no Século 19. Seus feitos representam os princípios fundamentais das instituições de segurança e sua biografia traduz os valores éticos que caracterizam a conduta dos militares a serviço da nação.  

clique na imagem e saiba mais

A Polícia Militar de São Paulo, maior força pública brasileira e uma das instituições de segurança mais antigas do país, foi criada em 1831 sob os mesmos conceitos, e mantém vivos os ideais de Duque de Caxias em seus cerca de 90 mil integrantes. São todos soldados a serviço dos paulistas, associados na missão de proteger a população, fazer cumprir as leis, combater o crime e manter a ordem.

“É um orgulho imenso fazer parte dessa história e servir os paulistas ao lado desses bravos homens e mulheres da Polícia Militar de São Paulo”. Em nome deles estendo minha homenagem a todos os soldados paulistas e brasileiros”, reforça o secretário de Segurança Pública, General João Camilo Pires de Campos.

Os princípios e os valores que regem a profissão de policial militar em São Paulo se inspiram em exemplos como os de Duque de Caxias e estão resumidos no artigo 6o do Regulamento Disciplinar da Polícia Militar:

Artigo 6º – A deontologia policial-militar é constituída pelos valores e deveres éticos, traduzidos em normas de conduta, que se impõem para que o exercício da profissão policial-militar atinja plenamente os ideais de realização do bem comum, mediante a preservação da ordem pública.

§ 1º – Aplicada aos componentes da Polícia Militar, independentemente de posto ou graduação, a deontologia policial-militar reúne valores úteis e lógicos a valores espirituais superiores, destinados a elevar a profissão policial-militar à condição de missão.

§ 2º – O militar do Estado prestará compromisso de honra, em caráter solene, afirmando a consciente aceitação dos valores e deveres policiais-militares e a firme disposição de bem cumpri-los.

Esses conceitos definem a instituição Polícia Militar do Estado de São Paulo e determinam os fundamentos da atuação dos milhares de soldados que fizeram e fazem parte de sua história. (Com informações da Assessoria de Imprensa e Comunicação da Secretaria da Segurança Pública)