Dodge pede mais 15 dias para conclusão de inquérito sobre decreto dos portos

Investigação aberta no ano passado envolve o presidente Michel Temer e já foi prorrogada quatro vezes. Relator do caso no STF, Barroso decidirá sobre possível quinta prorrogação

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu nesta sexta-feira (5) para que sejam concedidos mais 15 dias para a finalização das investigações do inquérito dos portos, que envolve o presidente da República, Michel Temer.

O inquérito, que já foi prorrogado quatro vezes, apura se um decreto editado por Temer tinha por objetivo beneficar empresas que atuam no porto de Santos (SP).

A investigação foi aberta no ano passado, a partir de depoimentos de executivos do grupo J&F, que fecharam acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal.

Luís Roberto Barroso, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), é o relator do caso na Corte e decidirá se adia a conclusão do inquérito pela quinta vez.

Na quarta prorrogação, a defesa havia pedido mais tempo para a Polícia Federal ouvir depoimento de Maurício Quintella, ex-ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil.

“Parece indispensável a oitiva do ex-ministro deputado Maurício Quintella Lessa sob pena de os fatos não chegarem à superior apreciação [do ministro relator] na forma mais próxima da realidade”, afirmou a defesa no pedido.

O prazo do inquérito terminou, e Barroso afirmou que a Polícia Federal ainda não entregou o relatório conclusivo. Por isso, decidiu ouvir a Procuradoria sobre um novo prazo.


Aviso: Os comentários só podem ser feitos via Facebook e são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, sendo passível de retirada, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Tem uma sugestão de reportagem? Nos envie através do WhatsApp (19) 99861-7717.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT