Dono de salão de beleza diz à polícia que matou mulher durante briga após ser acusado de estupro

Segundo a polícia, dono alegou que cliente tinha caído, mas depois confessou crime. Caso foi registrado em um salão de beleza no bairro Vila Nossa Senhora de Fátima, em Fartura (SP).

O dono de um salão de beleza que foi preso por matar uma mulher de 39 anos com golpes de barra de ferro na cabeça durante uma briga, em Fartura (SP), afirmou que cometeu o crime depois que a vítima teria invadido o comércio e o acusado de estupro contra a irmã há cerca de 26 anos, segundo a Polícia Civil.

Ainda conforme a polícia, uma equipe de socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada na quarta-feira (27) para ir até o salão. No local, o dono alegou que Simone Leite Rodrigues era cliente e teria caído dentro do salão e batido com a cabeça em um móvel.

Testemunhas que estavam no comércio desmentiram a versão do homem e informaram que ele havia agredido a vítima depois que ela invadiu o local para questioná-lo sobre o estupro da irmã. À polícia, ele confessou o desentendimento com a mulher e a agressão.

clique na imagem e saiba mais

Simone Leite chegou a ser socorrida, mas não resistiu e morreu no hospital da cidade. O proprietário foi preso por homicídio, e após ser apresentado no plantão da Central de Polícia Judiciária, permaneceu à disposição da Justiça.

ÁGIL DPVAT