Duas horas antes de ser intubado por causa da Covid-19, garoto que pagava tratamento com pinturas fez últimos desenhos

Daniel Neves, de 13 anos, pintava telas para custear tratamento de rins policísticos e fibrose hepática. Ele morreu no dia 18 de maio.

Por G1 BA – Cerca de duas horas antes de ser intubado em decorrência do agravamento da Covid-19, o menino Daniel Neves, de 13 anos, que pintava quadros para custear um tratamento de doença nos rins, estava desenhando. A mãe dele, Cleidimar Vieira Melo Fagundes, 48 anos, registrou o momento em um vídeo. 

Daniel pintava quadros para o tratamento de rins policísticos e fibrose hepática, diagnosticada quando ele tinha apenas oito meses de idade. Ele morreu no dia 18 de maio em decorrência da Covid-19, após passar 14 dias internado, no Hospital São Rafael, em Salvador.

Na filmagem feita pela mãe, Daniel aparece desenhando na cama do hospital. Com equipamentos para auxiliar na respiração, o último desenho do garoto foi um cavalo sorrindo no pasto. O vídeo também mostra a parede do hospital já repleta de desenhos feitos por Daniel.

Em uma entrevista, Cleidimar Fagundes contou que mesmo com a saúde frágil, o garoto continuava pintando e fazia “dancinhas” no hospital. “Mesmo no hospital ele não abaixava a cabeça, ele estava pintando, fazendo a dancinha, nunca abaixava a cabeça para a doença. Era uma criança que queria viver muito”, contou.

O garoto foi enterrado no cemitério de Guanambi, onde nasceu e morava antes de se mudar para Salvador.

Garoto que pintava quadro para pagar tratamento médico na BA morre por complicações da Covid-19 — Foto: Reprodução / Redes Sociais

História

Natural de Guanambi, por ter rins policísticos e fibrose hepática, Daniel deixou a cidade natal e mudou-se para a capital baiana. Daniel começou a pintar os quadros quando estava internado, depois que uma prima comprou telas de pintura.

Em novembro de 2017, o portal de notícias G1 mostrou a história de Daniel. Em dezembro do mesmo ano, ele realizou uma exposição, em Salvador, com quadros que pintava, e com objetivo de arrecadar fundos para cobrir os gastos de uma cirurgia de transplante de rins.

Segundo a mãe do garoto, também em 2017, ele realizou acompanhamento médico no Roberto Santos e no Hospital das Clínicas, ambos na capital baiana. Em 2015, os rins dele pararam de funcionar e ele teve que fazer hemodiálise.

Além dos quadros, uma campanha de arrecadação online foi feita para ajudar o garoto. Um livro contando a história dele estava em pré-venda, e o dinheiro seria usado também no tratamento.

Daniel Neves morava com a mãe e acabou sendo infectado pelo novo coronavírus. A rotina do garoto se resumia ao tratamento e as pinturas dos quadros.

Garoto que pintava quadro para pagar tratamento médico na BA morre por complicações da Covid-19 — Foto: Reprodução / Redes Sociais

Redes Sociais

Presente nas redes sociais, Daniel teve a morte divulgada e lamentada por muita gente. Famosos, como a atriz Yanna Lavigne e o lutador Júnior Cigano, comentaram na publicação do perfil de Daniel.

A cantora e atriz Mariana Rios também fez uma publicação nas redes sociais, lamentando a morte do garoto.

Na postagem, a atriz disse que Daniel “foi um anjo enviado por Deus para nos ensinar sobre afeto, alegria, luta e amor”. Disse ainda que “seus quadros, suas pinturas demonstram sua alma de artista e pureza de criança” e terminou com uma mensagem para a família do garoto: “Que Deus conforte o coração de todos aqueles que ficam com a saudade da sua presença física. Pois seu espírito de luz sempre estará perto de nós. Meu abraço apertado a Cleidimar mãe do Daniel e a toda família”.

Mariana Rio lamentou a morte de Daniel Neves nas redes sociais — Foto: Reprodução/Redes Sociais
CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT