Dupla tenta dar pinote na ROCAM, mas acaba detida com moto adulterada em Araras, SP

Os PMs avistaram a motocicleta com os dois indivíduos e ao tentarem abordagem, o condutor iniciou fuga desrespeitando ordem de parada e as leis de trânsito, colocando em risco a vida dos transeuntes.

Na tarde chuvosa desta segunda-feira (7), os policiais militares cabo Roberto e soldado Jordano – equipe de ROCAM (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas), estavam em patrulhamento pelo município de Araras (SP), quando foram solicitados pela viatura I-36.226, para apoio com vistas a uma motocleta ocupada por dois indivíduos em atitude suspeita pela Avenida Augusta Viola da Costa, próximo Supermercados Pague Menos.

Imediatamente a equipe se deslocou ao local, e iniciou o policiamento e ao adentrar a rua do Pedreiro, os PMs avistaram a motocicleta com os dois indivíduos e ao tentarem abordagem, o condutor iniciou fuga desrespeitando ordem de parada e as leis de trânsito, colocando em risco a vida dos transeuntes.

Ao chegar na Avenida Luiz Carlos Tunes, mais conhecida por Via Novela, os policiais realizaram a abordagem, onde com o condutor e passageiro foram submetidos a revista pessoal, porém, nada de ilícito foi encontrado. Foi feito levantamento do emplacamento da moto e numeração do chassi, sendo naquele primeiro momento constatado adulteração na cor, e posteriormente descoberto que o motor não pertencia aquela motocicleta (300 cilindradas), e também estava com anumeração raspada.

clique na imagem e saiba mais

Diante das constatações, os indivíduos foram indagados sobre aquela situação, e permaneceram em silêncio, somente o condutor afirmou ser menor de 18 anos, “sou di menor senhor”. O condutor recebeu voz de apreensão pelo crime de adulteração de sinal automotor, sendo ambos conduzidos ao plantão da Central de Polícia Judiciária, onde a autoridade presente determinou pela elaboração do boletim de ocorrência de Ato Infracional e o liberou para sua mãe.

O garupa também foi liberado após ser ouvido e a motocicleta foi apreendida e encaminhada para perícia. A ação contou com apoio dos policiais militares: sargento Elias, cabo A. Gonçalves (Filú), cabo Fontes e soldado Rômulo.