É uma boa ideia abrir um e-commerce na pandemia?

Em primeiro lugar, os futuros empreendedores do meio digital devem entender que a internet não é uma terra sem lei e sem regras rígidas! 

Atualmente, vemos crescer a demanda de pessoas que compram tudo o que precisam para o seu dia a dia pela internet. Essa realidade se deu principalmente pela necessidade de distanciamento social que foi imposta pela pandemia da COVID19.

Com essa alta nas vendas das lojas virtuais, podemos ver um grande número de empresas que migraram para essas plataformas de vendas, ou até mesmo pessoas que sonham em abrir o próprio negócio, já optando por ser um negócio online e não necessariamente físico.

Mas afinal, é uma boa ideia abrir um e-commerce (loja virtual) na pandemia? Mais abaixo analisaremos melhor alguns pontos que devem ser considerados e analisados antes dessa decisão.

Pontos a se considerar antes de abrir um e-commerce durante a pandemia 

Em primeiro lugar, os futuros empreendedores do meio digital devem entender que a internet não é uma terra sem lei e sem regras rígidas! 

Existe um decreto específico que garante e regulamenta a conhecida Lei do E-commerce. O Decreto Federal nº 7.962/2013 analisa o código de defesa do consumidor em proteção às vendas feitas pelo comércio eletrônico. 

Além do próprio código de defesa do consumidor ser uma proteção, a Lei do E-commerce trabalhará de uma maneira específica nas transações realizadas entre um e-commerce e o seu cliente.

Esse decreto é válido para todos os tipos de comércios eletrônicos, desde as pequenas e recém abertas lojas virtuais, até as compras realizadas de forma online em grandes e conhecidas lojas.

Os principais pontos propostos pela Lei do E-commerce para os empreendedores são:

  • Clareza;
  • Disponibilidade das informações;
  • Suporte imediato ao cliente; 
  • O cliente possuir o direito ao arrependimento da compra.

 

Tanto o consumidor como o empreendedor são resguardados pela Lei do E-commerce, por esse motivo, é de extrema importância que ela seja lida e revisada com um especialista da área antes da abertura do e-commerce pelo empreendedor.

É de suma importância que ele saiba de cor todas as informações que estiverem dispostas neste decreto, facilitando assim as suas transações e suportes necessários aos clientes.

Quais os nichos de e-commerce com sucesso no Brasil em 2021?

Para que o empreendedor possa ter sucesso nessa nova empreitada, é muito importante que ele conte com o nicho certo para dar início a esse empreendimento.

Abaixo, seguem 3 nichos rentáveis e que estão em crescimento para o empreendedor que deseja ter sucesso poder investir sem medo.

Alimentação

O ramo da alimentação sempre esteve e sempre estará em alta, mas durante a pandemia ele se encontrou ainda mais em crescimento. Todas as pessoas precisam se alimentar, então esse meio é muito rentável, porém também muito competitivo entre si. 

Para os empreendedores que desejam investir nele, é aconselhável que já sejam feitas pesquisas e análises prévias de marketing digital, visando transformar o negócio em um empreendimento com identidade e posicionamento forte e destacado no mercado. 

Sexualidade 

Como as pessoas passaram a ficar mais tempo em suas casas, podemos perceber um aumento no conhecimento da sua própria sexualidade. E em relação aos casais não foi diferente, pois os mesmos precisaram se reinventar e se redescobrir para apimentar a relação nesses tempos difíceis e atípicos.

O ramo de serviços de Sexshop percebeu um aumento muito significativo na sua demanda e é um mercado muito rico, inusitado e lucrativo para se pensar em investir. 

Informática

O próprio meio da informática se desenvolveu com a transformação digital, e por conta disso, os instrumentos que o compõem também são muito requisitados e adquiridos por todas as pessoas. Uma loja virtual voltada para esse ramo certamente é garantia de sucesso! 

Conclusões finais 

Como foi apresentado nos tópicos acima, o empreendedor que queira adentrar no meio do e-commerce deve se preocupar com a Lei do E-commerce para a abertura do mesmo e com a escolha do nicho certo para garantir o sucesso do seu empreendimento.

Com essas definições e análises feitas, a chance de sucesso do negócio é muito alta, e a resposta para a questão:“é uma boa ideia abrir um e-commerce na pandemia?” É certamente que sim!

Com muito estudo, dedicação, investimento e análises, é uma ótima ideia abrir um e-commerce nesse momento de pandemia, talvez até mais do que uma loja física, que pode pensar em ser aberta quando tudo estiver realmente normalizado.  

Fiquem ligados e acompanhem mais conteúdos como esse no nosso site.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT