Economizar na reforma? O que você precisa saber e como conseguir!

O mais interessante é que, hoje em dia, a reforma dos sonhos é realmente possível, pois o assunto está cada vez mais acessível.

Os setores de construção, engenharia civil e decoração estão entre os mais importantes de um país, sobretudo economicamente. Ainda assim, nem todo mundo sabe exatamente como fazer para economizar na reforma de casa ou do escritório.

De fato, segundo pesquisa da Archademy, conhecida empresa da área, no último ano a busca por reformas e soluções decorativas cresceu cerca de 85%, especialmente depois do aumento do modelo de trabalho home office.

Essas soluções podem ir desde a construção de um ou alguns cômodos a mais em uma edificação, passando por serviços como pintura residencial sp completa, até adequação de espaços e restauração de móveis e afins.

Também é muito comum a adaptação de ambientes girar em torno da chegada de uma criança, das instalações necessárias para o próprio home office ou em busca de lazer e qualidade de vida, como com varandas gourmets.

Em outros casos, uma pessoa ou família pode simplesmente decidir dar uma repaginada nos ambientes principais. Realmente, mudar a cara de uma casa ou escritório é um modo excelente de oxigenar a própria vida e as metas para o futuro.

É o caso do retrofit arquitetura, que tem se tornado uma tendência no Brasil e no mundo. Esse tipo de projeto consiste, justamente, na aplicação de técnicas de revitalização de edificações antigas, com vistas à adaptação e às melhorias.

Contudo, não adianta falar sobre tudo isso se nós não soubermos fazer a devida organização para que dê tudo certo. Assim, um planejamento ou projeto é indispensável, sendo que a parte financeira é uma das mais importantes.

Aí é que surge a questão de economizar na reforma. Também por isso decidimos escrever este artigo, trazendo aqui tudo o que você precisa saber para conseguir realizar esse empreendimento de modo eficiente.

O mais interessante é que, hoje em dia, a reforma dos sonhos é realmente possível, pois o assunto está cada vez mais acessível. Como dito, seja para instalar uma banheira de canto ou reformar o banheiro inteiro, tudo começa com um primeiro passo.

Então, se você quer entender melhor o passo a passo e as boas práticas da economia na hora de reformar, basta seguir adiante na leitura.

O que é um planejamento?

Já mencionamos que sem um planejamento consistente, o que era para ser um sonho pode acabar se tornando um verdadeiro pesadelo.

De fato, não podemos nos esquecer que, embora seja uma das soluções mais procuradas pelas pessoas, uma reforma pode trazer vários transtornos, tais como:

  • Quebradeira excessiva;
  • Danos a móveis, paredes e pisos;
  • Atrasos e falta de material;
  • Excesso de poeira durante a obra;
  • Gastos inesperados e elevados;
  • Impactos na estrutura da edificação;
  • Cobrança de multas e afins.

 

Enfim, essa listagem nos mostra como é preciso ficar atento a vários detalhes, sobretudo os que giram em torno de dinheiro, prazos e segurança.

Por outro lado, também há alguns equívocos que precisam ser desfeitos. Quer um exemplo? Considerar que moveis planejados quarto solteiro precisam, necessariamente, ser mais caros do que móveis modulados, ou seja, prontos e não feitos sob medida.

Na verdade, o custo-benefício dos móveis customizados pode ser consideravelmente melhor, desde que o planejamento e as cotações certas sejam feitas.

Sendo assim, o planejamento nada mais é do que um modo de você colocar no papel as colunas de investimento e prazos, preenchendo todas com a sua realidade, sua expectativa e, claro, um Plano B, para caso algo fuja do previsto.

Com isso em mãos, vai ser muito mais fácil falar em metas, mão de obra, produtos e materiais de construção, entre tantos outros pontos indispensáveis. Bem como será possível falar em organização, controle e economias reais.

A questão do “teto de gastos”

Falar em ter um Plano B, não significa que você pode deixar um campo abstrato no meio do seu planejamento, sobretudo quando o assunto é orçamento.

Não é possível tratar de economia se você não sabe quanto exatamente vai gastar, e quanto pode gastar. Portanto, é preciso fazer uma tabela com cotações de no mínimo três alternativas, priorizando sempre o melhor custo-benefício.

É claro que os pilares essenciais são os custos com mão de obra e matéria-prima. Por exemplo, calcular o serviço da impermeabilização de telhado sem levar em conta os custos com materiais seria um erro, assim como o contrário também seria.

Porém, um planejamento realmente eficiente em termos de teto de gastos também leva em conta outros fatores, como gasto com água e luz. Dependendo do tipo de reforma, aliás, essas contas podem aumentar consideravelmente nos meses da reforma.

Sobre a reserva financeira

Ao falar sobre teto de gastos, também é preciso considerar a questão da poupança, que pode ser melhor administrada em termos de reserva financeira.

O modo mais tradicional de fazer isso é juntando o dinheiro necessário, com base na poupança e economias que todos da casa podem ajudar a fazer. No entanto, esse não é o único modo de economizar na reforma.

Às vezes, um empréstimo com juros baixo pode ajudar você a comprar um lote mais em conta. Logo, uma matéria-prima da qual você gosta muito, como um forro lã de vidro, que atende o caso de escritórios, conjuntos comerciais e afins.

Além disso, se o tempo para juntar dinheiro for excessivo, a moeda pode desvalorizar, sendo que a própria conta poupança talvez não renda tanto quanto se espera.

Por fim, também é preciso lembrar da solução dos consórcios de serviços. Muitos pensam que essa solução só existe na hora da compra de um imóvel, porém, também existe a modalidade com planos para reforma.

Embora tenha um custo de administração da carteira, a vantagem é que se trata de uma taxa apenas e não juros recorrentes. Aliás, nem o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) incide nessa modalidade.

O que é custo-benefício?

Infelizmente, algumas pessoas ainda têm a impressão de que economizar significa pagar o mais barato possível, seja lá como isso for feito.

Já vimos que um empréstimo pode ser mais vantajoso do que apenas juntar dinheiro, sendo que um caso parecido é o da diferença entre um produto de qualidade e um sem qualidade.

Neste caso, a ilusão é mais ou menos a mesma, mas quando analisamos detidamente, percebemos que pagar barato a todo custo não é o ideal.

Por isso, certamente um modo de economizar é comprando materiais de qualidade, já que eles vão durar mais, gerar menos desgaste, instalações mais fáceis e até menos manutenção no médio e longo prazo.

Por incrível que pareça, o mesmo vale até para serviços. Você pode pensar que fazer um aluguel de escada aqui ou ali não teria diferença, desde que fosse da mesma escada.

Mas, e o suporte que a empresa vai precisar dar durante a obra, bem como a pontualidade e a até a idoneidade no decorrer da negociação?

O segredo da mão de obra

Não é incomum ver pessoas dizendo que sabem fazer algo, mas na verdade não sabem. Do mesmo modo, há pessoas que preferem contratar o sobrinho, o tio ou sabe-se lá quem, mesmo que o amigo ou parente não seja habilitado na área.

Quando o assunto é reforma de casa, é melhor tomar cuidado e primeiro verificar os projetos que aquele profissional já empreendeu antes. Não que ele não possa ser alguém próximo (a indicação é até algo bom), mas esse não é o último critério.

Se possível, prefira contratar uma empresa, pois assim o suporte é mais eficiente na hora de lidar com imprevistos. Na mesma linha, atualmente a internet está aí para facilitar ao fazer levantamento de pesquisas de satisfação.

Lembrando que, no caso de reformas mais estruturais, vai ser preciso contar com todo o suporte de um engenheiro e os subordinados dele.

Também assim, é preciso ficar de olho na questão legal e burocrática, pois algumas alterações exigem aval da prefeitura. Esse é um modo fundamental de economia, afinal, uma multa inesperada poderia desequilibrar qualquer orçamento ou meta futura.

O papel da organização geral

Por fim, se existe um ponto que poucas vezes levamos em conta, é a questão da organização geral, que diz respeito ao modo como lidamos com limpeza, higiene e até estoque de materiais.

No meio da sujeira, pode ter certeza de que você vai acabar perdendo alguns móveis e estragando parte do imóvel que não precisariam de reparo. Sem falar no risco de acidentes, que implicam em gastos e questões até mais graves.

Já no meio da bagunça, certamente a perda de matéria-prima vai acabar ocorrendo. Seja no sentido de desperdício, extravio ou mesmo mau uso, como deixar descoberto algo que deveria ficar coberto, ou mesmo debaixo de chuva.

Considerações finais

A reforma de imóveis é uma das soluções mais buscadas na atualidade, seja para trazer melhorias em casa, no escritório ou mesmo em empresas como fábrica de persianas.

Porém, sem um planejamento sério voltado para a economia de gastos, o pior pode acontecer. Com as dicas que demos aqui, vai ser mais fácil evitar isso e conseguir realizar o empreendimento com total sucesso.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT