Égua e filhote de 2 meses são encontrados em situação de maus-tratos pela GCM em Limeira, SP

Com o apoio do setor de apreensão de animais e um veterinário do Zoológico Municipal, os animais foram medicados com soro, medicamentos para o controle de carrapatos e alimentada com feno.

Uma égua e seu filhote de dois meses foram encontrados pelo Pelotão Ambiental da Guarda Civil Municipal em situação de maus-tratos foram na manhã (24), no bairro Estância Aquários, em Limeira (SP). A informação é de Wagner Morente, assessoria de comunicação da GCM.

De acordo com a corporação, os agentes Corrêa e Castro Silva receberam a denúncia de que os animais estavam em situação de maus-tratos e foram até o local. Em um terreno alugado, foi localizado uma égua caída ao lado de um muro cheio de fezes. Ela estava sem abrigo, sem água limpa, sem pastagem, subnutrida, além de lesões devido o tempo que estava caída e com muitos carrapatos, que são responsáveis pela transmissão de inúmeras doenças.

Com o apoio do setor de apreensão de animais e um veterinário do Zoológico Municipal, os animais foram medicados com soro, medicamentos para o controle de carrapatos e alimentada com feno. A égua estava desidratada e não conseguia ficar em pé, segundo informações do veterinário, o animal teve que ficar no local até que se reestabelecesse para ser removida e recolhida para o setor de apreensão de animais do Município.

O proprietário dos animais foi localizado e questionado sobre a situação dos equinos. Ele alegou que há cinco meses trocou um cavalo por essa Égua que estava com cria e que cerca de cinco dias notou que ela não estava bem. A égua serviria para ser usada em uma charrete.

O local era alugado pelo porteiro de 67 anos para abrigar os animais. Ele foi conduzido ao 4º DP onde responderá por maus tratos de animais (Lei nº 9.605) Art.32 (Praticar ato de abuso, maus tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos).

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT