Empresários de SP são vítimas do golpe do ‘falso Procon’

Criminosos pediam dinheiro para evitar multar estabelecimentos; esquema era feito de celular por detentos de um presídio no interior de Minas Gerais.

Um golpista se passava por chefe de gabinete do Procon de São Paulo para retirar dinheiro de comerciantes. Ele ameaçava aplicar multas de até R$ 1 milhão e, para não fazer isso, pedia propina aos empresários. Segundo a polícia, as ligações partiam de criminosos em regiões de complexos penitenciários no interior de Minas Gerais.

Dono de uma revenda de gás, o empresário Gilberto Gil estava trabalhando quando recebeu a ligação sobre uma multa. “Ele me procurou dizendo que era chefe de gabinete do Procon e falou que tinha procedimento por fiscalização. Aí falei que ele podia aparecer aqui a hora que quisesse. Ele disse que geraria multa e chegaria a R$ 1 milhão.” 

Nos contatos por mensagem, o homem prometia evitar a autuação. O empresário desconfiou e decidiu procurar o Procon. Aí descobriu que estava sendo vítima de um golpe.

clique na imagem e saiba mais

O chefe de gabinete verdadeiro, Guilherme Farid, já tinha recebido a mesma denúncia de outra empresa e registrado um boletim de ocorrência. O nome dele foi usado em pelo menos três tentativas de golpe. “Essa pessoa estava extorquindo dinheiro para que processos administrativos fossem arquivados.”

A polícia orientou o empresário a continuar conversando com o criminoso para ele não suspeitar de que o golpe tinha sido descoberto. Foram duas semanas de negociações do valor que o golpista queria receber. Até que, no dia marcado para a entrega, policiais estavam no endereço combinado quando um motoboy chegou para buscar o dinheiro.

A empresa do motoboy foi contratado por telefone e não tinha conhecimento do crime. A polícia descobriu que as ligações do golpista partiram de um celular do interior de Minas Gerais, em uma região onde há um presídio. O criminoso pode ser um dos detentos.

Outro comerciante contou ao Jornal da Record que também recebia ligações dos golpistas. “Ele me ligou dia todo. Ele me ligou direto já se apresentando como chefe de gabinete do Procon”, disse a vítima, que não quis se identificar.

O Procon dá um alerta às empresas. Se algum empresário for procurado com esse tipo de ligação registre boletim de ocorrência pois se trata de um golpe.