Engenheiro morre após explosão no Condomínio Colina Verde em Limeira, SP

Rafael De Nadai morreu após explosão no condomínio residencial onde morava, em Limeira. — Foto: Reprodução/Facebook Rafael De Nadai
Anúncio
Clique na imagem. Link direto para Whatsapp

O barulho foi tão forte que foi ouvido por moradores de outros bairros.

Uma explosão em um condomínio residencial de alto padrão em Limeira (SP) deixou um homem morto na noite deste domingo (14). De acordo com informações da Polícia Civil, o rapaz tinha explosivos em casa e divulgava imagens com armas nas redes sociais.

A ocorrência foi às 22h43 no Condomínio Colina Verde, localizado na região do Jardim Colina Verde. A vítima foi identificada como Rafael De Nadai, de 33 anos, que era engenheiro.

Ele chegou a ser socorrido por uma ambulância do Samu, que informou que ele teve uma parada cardíaca, foi reanimado e levado com vida até a Santa Casa de Limeira, mas não resistiu. Ele teve 70% do corpo queimado e trauma na face.

O Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) foi acionado e perícia foi feita no local. A ocorrência foi registrada na Polícia Civil como explosão, morte acidental, posse de arma de fogo legal e ilegal. O homem fazia parte de um clube de tiro na cidade, segundo informações da sua rede social Facebook.

De acordo com a informações, o rapaz estaria mexendo com pólvora no momento do acidente. Testemunhas afirmaram que o barulho da explosão foi ouvido em diversos bairros da cidade.

A Defesa Civil informou que o local onde a explosão aconteceu foi interditado para perícia. Um engenheiro vai avaliar o que aconteceu e se será necessário interditar outros imóveis vizinhos.

Armas, explosivo e pólvora apreendidos

Segundo informações do boletim de ocorrência da Polícia Civil, a explosão ocorreu em uma área de lazer aos fundos do imóvel. Nadai foi socorrido pelo Samu com ferimentos e queimaduras por todo o corpo, principalmente na face e cabeça.

Ele foi levado para o pronto-socorro da Santa Casa, mas não resistiu. Os pais da vítima também tiveram que ser socorridos devido ao estado emocional deles.

Durante a perícia, segundo o documento, era possível sentir um forte odor de pólvora no local. Após os bombeiros controlarem o fogo, foram encontrados no local dois carros Toyota Corolla totalmente destruídos, paredes da área de lazer derrubadas e as janelas e vidros da casa da frente estilhaçados.

Um vizinho que ajudou a família assim que a explosão aconteceu informou a polícia que Nadai era diretor do Clube de Tiro, e por isso, guardava grande quantidade de pólvora e explosivos no local.

A polícia apreendeu 12 armas no local, e duas delas não tiveram registro apreendido. Também foram apreendidos nove documentos de arma, um simulacro de pistola, além de munições, pólvora e explosivos.