Estado de São Paulo monta força-tarefa para testes da COVID-19

Iniciativa também processará 201 amostras de óbitos suspeitos da doença no Estado que estão no Instituto Adolfo Lutz.

O Governo do Estado de São Paulo vai ampliar a rede de testes para o novo coronavírus (causador da doença COVID-19) no Estado. A medida foi anunciada nesta quarta-feira (1º) pelo Governador João Doria, no Palácio dos Bandeirantes, na capital.

“Vamos reforçar a rede de exames e garantir, dessa forma, um monitoramento efetivo sobre a circulação do coronavírus em nosso Estado. Assim, poderemos adotar as medidas necessárias para proteger nossa população”, diz o Governador João Doria.

clique na imagem e saiba mais

As unidades regionais do Instituto Adolfo Lutz, situadas em Santo André, Sorocaba, Ribeirão Preto, Bauru e São José do Rio Preto, estarão habilitadas a processar amostras, com capacidade de 500 exames por dia em um primeiro momento, podendo chegar a até mil.

Nesta semana, chegam ainda 20 mil kits de testes importados e 10 mil enviados pela Fiocruz, que serão distribuídos entre o Instituto Adolfo Lutz e outros laboratórios credenciados.

Amostras

A Secretaria da Saúde também passa a processar, a partir desta quarta-feira (1º), 720 amostras por dia no Centro Estadual de Análises Clínicas (Ceac) da Zona Norte, unidade que já é do Governo do Estado. Nesse local, serão processadas amostras de 43 hospitais da rede estadual da Grande São Paulo.

A força-tarefa também inclui o processamento de 201 amostras de óbitos suspeitos, que terão diagnóstico final nas próximas 24 horas.