Estilo de vida no pré e pós-Covid: entenda a importância da nutrição

Manter uma dieta anti-inflamatória e uma suplementação segura podem auxiliar na modulação do sistema imunológico com eficácia.

A nutrição integrada é essencial para manter o corpo fortalecido e as defesas corporais ajustadas para combater os vírus. Estar com o estado nutricional saudável ajuda tanto na prevenção de se contrair infecções, sejam elas virais ou bacterianas, como no prognóstico e no tratamento adequado.

A pandemia do novo coronavírus trouxe reflexões a respeito da importância de se manter um estilo de vida equilibrado. Diversos estudos mostram que praticar exercícios e ser ativo, comer bem e regular o estresse são atitudes que ajudam a amenizar o risco de complicações da Covid-19.

O papel da inflamação e a dieta anti-inflamatória

A tempestade de citocinas inflamatórias é responsável por potencializar os efeitos clínicos do coronavírus no corpo. Por isso, os grupos de risco de maiores complicações são as pessoas obesas, tendo em vista o caráter inflamatório que o tecido adiposo apresenta.

Assim, manter uma dieta anti-inflamatória e uma suplementação segura pode ser um cuidado preventivo significativo para modular o sistema imunológico com eficácia.

Estudos na literatura mostram que alguns bioflavanoides presentes em alimentos e suplementos específicos puderam auxiliar na redução da inflamação induzida pela Covid-19 com melhores prognósticos nos sintomas. Veja a seguir:

  1. Frutas ricas em naringenina como mexerica e laranja: ajudam a reduzir as citocinas inflamatórias.
  2. Extrato de própolis verde: uma pesquisa mostrou que a administração da própolis em pessoas infectadas com coronavírus foi capaz de reduzir em 50% o tempo de internação e diminuir os danos renais.
  3. Vitamina D: seu papel imunomodulador auxilia nos aumentos das respostas de defesa e redução das complicações decorrentes do vírus.
  4. Brócolis e alimentos ricos em glucorafanina: esse componente e outros, como o sulforafano, ajudaram a reduzir a resistência à insulina, dano endotelial, lesão pulmonar e tempestade de citocinas em 3 casos clínicos de pacientes com a covid-19, segundo estudo.

 

*Roberta Lara é nutricionista e colaboradora da página sobre nutrição “5 minutos de nutrição”.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT