Evento reúne golden retrievers na cidade de Araras, SP

Animais e seus donos desfilaram tiraram fotos e brincaram no parque ecológico.

O Grupo Golden Retriever de Araras (SP) realizou neste domingo (21), o 4° Encontro de Goldens que reuniu centenas de cães e criadores da cidade e região.

O encontro teve como propósito, arrecadar ração para as ONGs da cidade além de divulgar a raça e integrar os proprietários e foi realizado como de costume no Parque Ecológico e Cultural Gilberto Rügger Ometto. Depois de se reunirem e desfilarem pelo parque, os cães e seus donos posaram tiraram muitas fotos.

Saiba mais sobre o Golden Retriever

É um cão de grande porte. Tem a pelagem densa, grossa e espessa. É elegante, forte e musculoso. A cabeça tem formato triangular, com olhos médios, escuros e oblíquos. As orelhas são grandes, dobradas ao lado da cabeça e têm um formato que lembra um triângulo. O focinho é quadrado, com narinas largas e de cor escura. A língua é de comprimento médio e larga. As pernas são médias, musculosas e conta com patas no formato arredondado, com dedos bem unidos.

É equilibrado, obediente, inteligente e auto-confiante. Devotado à família e ao dono, gosta de agradar. Confiável, amoroso e dócil, é sempre paciente e gentil com crianças. Sua inteligência e habilidade o tornam excelente tanto como cão de companhia, quanto guia e de salvamento. Bastante ativo, adora correr e nadar. Não é agressivo e não ataca, mas pode ser um ótimo cão de guarda por ser alerta e receoso com estranhos.
 
É muito fácil de ser treinado e sua inteligência é um dos pontos fortes da raça. Destaca-se, ainda, por ser versátil e adaptar-se a diferentes ambientes. Não precisa de braveza ou palavras duras na hora de ser adestrado, alguns comandos bastam para que o cão entenda. É ótimo como cão de terapia e muito usado para tratamentos em hospitais e casas de repouso. É excelente com pessoas idosas e extremamente dócil, pode trazer grandes alegrias com seu coração enorme. Esportivo e atlético, gosta de praticar esportes e costuma ser especialista em algumas modalidades como Agility.
 
Bom com outros animais, até com o gado pode ser agradável e simpático. Brincadeiras em casa também são fundamentais para manter a saúde física e mental do cachorro. Precisa de muito espaço para correr e brincar, até por ter tendência à obesidade. Adora água e ao vir uma piscina, a tendência é se jogar nela no mesmo instante. A paixão pelo mergulho e pela natação são históricos no Golden Retriever e até a pelagem espessa acabou se tornando impermeável.

História

A história do Golden Retriever começa na Escócia, por volta de 1800, quando Lord Tweedmouth, cujo nome verdadeiro era Sir Dudley Majoribanks, criava cães de todos os tipos em sua propriedade ao norte da fronteira da Escócia.
 
Lord Tweedmouth gostava de caçar aves aquáticas e buscava um cão que conseguisse avançar em uma vegetação densa, enfrentar águas frias e fazer o resgate com cuidado. Ao mesmo tempo, esse cão deveria ser leal e dócil em casa, um fiel companheiro.
 
Entre 1835 e 1890 ele se dedicou à criação do Golden Retriever: cruzou o Nous (um Retriever de pelo ondulado e amarelado) com Belle (uma Tweed Water Spaniel, Retriever de pelo amarelo-escuro e muito crespo). Os cães gerados prometiam ser excelentes caçadores de aves em regiões altas.
 
Outros cruzamentos foram feitos, com Retrievers pretos, Tweed Spaniels, Setters e Bloodhound. Os cães começaram a chegar à América com os filhos do Lord por volta de 1900 e foram reconhecidos oficialmente pela AKC em 1925. Antes disso, eram considerados apenas uma variedade em tom dourado dos Retrievers de pelo liso. Em 1932, foram separados dos Labradores e reconhecidos de fato como Golden. Lomberdale Blondin, um Golden Retriever importado da Inglaterra e de propriedade de Robert Appleton de East Hampton, Long Island seria o primeiro Golden Retriever a ser registrado no American Kennel Club (AKC), ocorrendo em 1925
 
Apesar de ter surgido na Escócia como cão de busca, o Golden Retriever se tornou popular nos Estados Unidos e hoje é uma das raças preferidas como animal de estimação em todos os cantos do mundo, devido à sua personalidade dócil e inteligente.

Cuidados básicos

O pelo requer escovação semanal. Nos períodos de troca da pelagem, duas ou três vezes por ano, é preciso aumentar a frequência de escovação, para retirar os pelos mortos. A raça tem tendência a desenvolver alergias na pele, o que requer acompanhamento veterinário. Precisa de exercícios diários para não ficar hiperativo e destruidor.
 
É preciso muita disposiçao para cuidar de um Golden Retriever. Exercícios físicos são necessários, como a corrida, jogos de busca ou brincadeiras na água, mas os mentais também devem ser feitos. Uma boa ideia é determinar funções diárias para ele, como pegar o jornal, acordar os tutores ou até competir em esportes. Dessa forma ele gasta energia e chega satisfeito ao fim do dia. Treinos de obediência também são excelentes para essa raça. Como já mencionado, eles soltam muito pelo, e por isso é necessário escová-los diariamente ou pelo menos duas vezes por semana, até para evitar que os pelos embaracem.
 
Criá-los junto com a família e dentro de casa é essencial para que sejam saudáveis e felizes. Essa raça não tolera bem ficar sozinha e passar várias horas do lado de fora. É preciso incluir seu Golden nos passeios de familia e socializá-lo desde filhote com todos ao seu redor.
 
As vacinas necessárias enquanto o cão é filhote devem ser dadas com prioridade e na data certa. É importante controlar a prevenção de doenças para evitar problemas de saúde futuros, como a catarata, a displasia de quadril e de cotovelo, além de problemas de coração que pode vir a ter.
 

Alimentação

A quantidade de ração varia de acordo com o peso e o tamanho do animal e pode ser encontrada nas embalagens. Deve-se alimentar o cão de duas a três vezes por dia e manter água à vontade, sempre fresca.
 
A qualidade da ração é fundamental para a saúde do animal. As do tipo Premium e Super Premium são as nutricionalmente balanceadas.
Até os doze meses, o Golden Retriever é considerado filhote. Nesta fase, a quantidade de ração varia de 90 a 290 gramas por dia. O alimento indicado são rações específicas para filhotes.
 
A partir de um ano o cão é considerado adulto. Deve-se mudar a ração e a quantidade varia de 235 a 295 gramas/dia.
 

Espaço para criação

Pode adaptar-se a diferentes locais e espaços, mas precisa de altas doses de exercícios, pois é uma raça extremamente ativa. O ideal é viver em casas com quintal grande ou jardim, para poder brincar e queimar energia. Morar em chácaras e sítios também é uma boa opção.
 

Saúde

Problemas de saúde do Golden Retriever

A displasia do quadril, que ocorre quando o fêmur não encaixa perfeitamente na articulação do quadril, pode atingir os cães dessa raça e provocar dor e desconforto, principalmente com a idade avançada. Da mesma forma, a displasia do cotovelo é muito comum em cães de raças grandes e pode levar à claudicação dolorosa, sendo necessário medicação adequada ou até cirurgia. Ambas são condições hereditárias e também podem ser adquiridas devido a fatores externos.

Outro problema comum em cães dessa raça é a catarata, que pode ser resolvida com cirurgia. O pet passa a apresentar manchas nebulosas na lente do olho e sofrer até perda de visão severa, por isso é muito importante manter uma rotina de visitas anuais ou semestrais em um veterinário de confiança. 

Além disso, essa raça pode ainda desenvolver um glaucoma e hipotireoidismo, que é uma disfunção na tireoide. Problemas cardíacos e na corrente sanguínea, como a hemofilia, também são às vezes observados no Golden Retriever. Inflamações nos ossos, bem como luxação na patela podem, também, afetar o físico desse cachorro.  

É importante garantir, na hora de adquirir esse cão, que ele vem de raça pura e que é provindo de um criador respeitável e confiável. Isso ameniza os problemas de saúde que o Golden possa desenvolver. O histórico de saúde deve ser apresentado ao novo tutor e todas as vacinas devem ser dadas ainda quando o animal é filhote, para evitar uma série de doenças depois de adulto.  

Siga Beto Ribeiro Repórter e FATOS POLICIAIS no facebook, e fique por dentro de todas as novidades!