Evento virtual debate saúde mental nos presídios em SP

Palestra online voltada para servidores faz parte da campanha Janeiro Branco; presos assistiram vídeo sobre o tema.

A Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Noroeste (CRN) do Estado promoveu, por meio do Centro de Qualidade de Vida e Saúde do Servidor (CQVidass), um evento virtual para debater saúde mental. Ministrada pelo psicólogo Rafael Macedo, do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Taiúva, palestra online voltada para funcionários dos 44 estabelecimentos penais abrangidos pela CRN faz parte da campanha Janeiro Branco. Em Ourinhos, reeducandos assistiram um vídeo sobre o tema.

“É importante que ações relacionadas à qualidade de vida dos servidores, tal como falar sobre saúde mental, sejam cada vez mais difundidas, pensando no bem-estar de cada um deles. Se o funcionário está amparado, tomando os devidos cuidados com a saúde física e mental, ele estará preparado para desenvolver com maior qualidade as suas atribuições”, destaca Macedo.

O psicólogo detalha que a palestra, que teve como tema “Todo Cuidado Conta”, discutiu situações vivenciadas pelo servidor dentro e fora do trabalho. “Procurei citar exemplos práticos, com uma linguagem simplificada e um conteúdo de fácil entendimento. Ao término do evento virtual, abrimos para perguntas”, observa.

clique na imagem e saiba mais

O objetivo principal da ação, diz Macedo, é proporcionar reflexão e mostrar quais os caminhos que o servidor pode seguir para cuidar da própria saúde mental. “Com isso, contribuir para a saúde mental dos companheiros de trabalho, amigos e familiares”, finaliza. 

PRESOS

O Centro de Ressocialização (CR) de Ourinhos exibiu aos internos um vídeo do médico psiquiatra Carlos Américo, que falou da conscientização sobre a saúde mental. Ao expor o tema, ele destacou a depressão, ansiedade e demais transtornos que afetam as pessoas. Em casos mais graves, inclusive, podem levar ao suicídio.

“O médico enfatizou, ainda, que a comunicação é fundamental para que o doente consiga ajuda, ou seja, falar de seu sofrimento com familiares, amigos e aos profissionais de saúde seria a melhor maneira de conseguir um tratamento adequado para o problema”, enfatiza a diretora da unidade prisional, Adriana Silene Logerfo Puglerino.    

NATUREZA

A Penitenciária I “Dr. Paulo Luciano de Campos” de Avaré realizou a campanha “Cuidar da Mente é Cuidar Bem da Vida”. Organizada pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) em parceria com a servidora Mirian Ceriaco, a atividade buscou associar o tema da ação com a natureza, em que cada item seria a resposta do corpo humano aos distúrbios mentais.

Segundo o diretor do presídio, Antonio Rodrigues dos Santos Filho, no cenário montado na unidade, a fogueira sobre as pedras de um solo infértil representa o momento em que o indivíduo, acometido por problemas mentais, permite receber ajuda.

ÁGIL DPVAT

Já o jardim sobre a grama no solo fértil e o tronco deitado representam a pessoa saindo da fase crítica de suas angústias e passando para o estado de normalidade, conforme explica o presidente da Cipa, Murilo Egydio Amorim Barbosa.