Ex-combatente da 2ª Guerra Mundial é vacinado contra a Covid-19 aos 99 anos em SP

Miguel Garofalo participou da famosa ‘Batalha de Monte Castello’, no Norte da Itália, em 1944, onde foi ferido nas costas e nos braços pelas tropas alemãs de Hitler. Para a filha dele, a chegada da vacina em Santo André “é como se ele tivesse vencendo uma 3ª Guerra Mundial”.

Ex-combatente da 2ª Guerra Mundial, Miguel Garofalo, de 99 anos, foi vacinado contra a Covid-19 neste sábado (6) em Santo André, na Grande SP. Integrante da tropa de pracinhas brasileiros que lutaram na Itália ao lado das tropas aliadas — formada por Estados Unidos, França e Inglaterra—, Garofalo estava desde o início da pandemia em casa, sem poder ter contato com netos e bisnetos, por causa do perigo da doença.

“É uma alegria para nós essa vacinação, porque ele sente muita falta da família e das tardes de pescaria com os netos e amigos. Todo mundo está muito feliz com mais essa vitória do meu pai. É como se ele tivesse vencendo uma Terceira Guerra Mundial”, disse a filha Marisa Garofalo, que vive com o pai no ABC Paulista.

Miguel Garofalo participou da famosa Batalha de Monte Castello, no Norte da Itália, que impediu o avanço do exército alemão de Adolf Hitler para o resto da Europa, em 1944.

clique na imagem e saiba mais

Além de ter sido uma dos últimos conflitos da 2ª Guerra em solo italiano naquele ano, a Batalha de Monte Castello também é famosa por ter contado com a participação da Força Expedicionária Brasileira (FEB).

A FEB teve cerca de 417 baixas naquele conflito, entre mortos, feridos e desaparecidos. E Garofalo foi um desses soldados feridos pelos soldados inimigos, atingido por estilhaços de granadas nas costas e no braço.

Para voltar ao Brasil, Miguel Garofalo passou por uma longa recuperação em um hospital de campanha italiano, mesmo depois do fim do conflito mundial, que terminou em 07 de maio de 1945.

Ele ainda ficou internado vários meses em um hospital militar do Rio de Janeiro e sempre narra, aos netos e bisnetos, que recebeu a visita pessoal do então presidente da República, Getúlio Vargas.

“Meu pai é um sobrevivente de guerra de verdade. Foi um longo período de internação depois do conflito na Itália. E esse período de quarentena longe da família também abalou muito ele. Foi uma longa batalha até essa vacina chegar. Apesar do Alzheimer em estágio inicial, ele é ativo, gosta de conversar, pescar e ver os amigos e a família. Então, não foi fácil esse período de quarentena. E por isso esse sábado está sendo tão feliz pra nós todos”, afirmou a filha.

Miguel Garofalo é vacinado contra a Covid-19 neste sábado (6) em Santo André, na Grande SP. — Foto: Acervo pessoal

Vacinação em Santo André

Miguel Garofalo foi vacinado no Paço Municipal de Santo André, após o neto marcar a visita pela internet. A família do avô coruja é formada por quatro filhos, oito netos e oito bisnetos.

“De dentro do carro ele brincou com enfermeiros e profissionais de saúde da cidade e se disse alegre por tomar a vacina. É uma bênção pra toda a família. Agora vamos esperar a segunda dose pra que ele tenha segurança de voltar a receber aos poucos a família, até que todo mundo, inclusive eu, que tenho 67 anos, possamos tomar a vacina também”, afirma Marisa.

Assim como em São Paulo, a cidade de Santo André adiantou o início da vacinação de idoso com mais de 90 anos para este sábado (6). A vacinação está sendo realizada no município por meio de drive-thru em três pontos: o Paço Municipal, o estádio Bruno José Daniel e na Craisa, a Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André.

O município espera vacinar cerca de 4.059 com mais de 90 anos na cidade antes de ampliar a vacinação para outras faixas etárias, segundo a prefeitura.

ÁGIL DPVAT