Ex-genro é apontado como principal suspeito do assassinato de mulher de 32 anos em Campinas, SP

Testemunhas apontam que rapaz já teria ameaçado a vítima, que foi assassinada na frente do sobrinho de 6 anos. Uma pessoa afirma ter reconhecido o homem no local do crime.

Um ex-genro de Jucilene Batista Rodrigues foi indicado por testemunhas como suspeito de matá-la a tiros na noite de terça-feira (8), segundo nota da Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP) enviada na tarde desta quarta-feira (9). O crime ocorreu no Jardim Florence, em Campinas (SP).

A mulher de 32 anos foi baleada dentro de casa, na frente do sobrinho de 6 anos. Ela deixa três filhos, de 13, 14 e 17 anos. “Segundo testemunhas, o suspeito de ter realizado o disparos seria o ex-genro da vítima, que já teria feito ameaças a ela. Uma pessoa que estava presente na hora do ocorrido, relatou que reconheceu o autor fugindo do local”, informou a SSP.

clique na imagem e saiba mais

Na data do crime, a Polícia Militar (PM) afirmou que foi acionada após testemunhas escutarem disparos e perceberem uma pessoa correndo na rua. A PM passou a madrugada recolhendo depoimentos de testemunhas para tentar identificar o autor do crime. O marido da mulher, que estava trabalhando no momento da morte, também foi ouvido.

Segundo a SSP, agentes foram em alguns endereços em que o ex-genro poderia estar, mas não o localizaram. O caso foi registrado como homicídio por motivo torpe na 2° Delegacia Seccional de Campinas. As investigações prosseguem e ninguém foi preso até esta publicação.