Exército abre apuração sobre explosão que matou engenheiro dentro de casa em Limeira, SP

Anúncio
Clique na imagem. Link direto para Whatsapp


Suspeita é que Rafael Henrique de Nadai, de 33 anos, manuseava pólvora no momento do acidente. Ele possuía certificado de colecionador, atirador desportista ou caçador.

O Exército determinou nesta segunda-feira (15) a abertura de um procedimento administrativo para apurar as circunstâncias da explosão dentro de uma casa no condomínio Colina Verde, em Limeira (SP), que causou a morte do engenheiro Rafael Henrique de Nadai, de 33 anos. A suspeita é que ele manuseava pólvora no momento do acidente.

Rafael De Nadai morreu após explosão no condomínio residencial onde morava, em Limeira. — Foto: Reprodução/Facebook Rafael De Nadai

Em nota, o Comando Militar do Sudeste informou que uma equipe vai vistoriar o local e que também serão verificadas informações junto à diretoria de fiscalização de produtos controlados.

O corpo de Nadai foi enterrado na tarde desta segunda. Ele também era diretor do Clube de Tiro de Limeira e, segundo testemunhas, fazia recarga de munições na própria casa.

O engenheiro possuía certificado de registro no Exército para exercer atividades de colecionador, atirador desportista, ou caçador. O Exército informou que existe um acervo de armas anotadas ao registro de Nadai.

Área ficou destruída após explosão que matou engenheiro de Limeira — Foto: Divulgação

“A existência de armas sem registro será objeto das medidas legais a serem adotadas pelos responsáveis nas investigações do caso”, informou o comando militar.

Além do procedimento administrativo, o comando militar informou que auxiliará a Polícia Civil se houver necessidade. “Quando solicitado pelas autoridades policiais, cooperará com as informações solicitadas”, aponta a nota.

Após a explosão, a polícia apreendeu 12 armas na casa, e duas delas não tiveram registro encontrado. Também foram apreendidos nove documentos de arma, um simulacro de pistola, além de munições, pólvora e explosivos.

A explosão

O caso ocorreu às 22h43 de domingo (14) no condomínio que fica na região do Jardim Colina Verde. Testemunhas afirmaram que o barulho da explosão foi ouvido em diversos bairros da cidade.

Daniela Muniz é moradora de um bairro vizinho e ouviu a explosão. “Eu estava deitada na cama e de repente eu ouvi a explosão. Para mi eu achei que, sinceramente, fosse um avião caindo”, afirmou a mulher.

Segundo o boletim de ocorrência, Nadai foi socorrido pelo Samu com ferimentos e queimaduras por todo o corpo, principalmente na face e cabeça.

Armas foram apreendidas em casa de condomínio atingida por explosão em Limeira — Foto: Elizandra Carelli/EPTV

O Samu informou que ele teve uma parada cardíaca, foi reanimado e levado com vida até a Santa Casa de Limeira, mas não resistiu. Ele teve 70% do corpo queimado e trauma na face.

Os pais da vítima também tiveram que ser socorridos devido ao estado emocional deles. Durante a perícia, segundo o documento, era possível sentir um forte odor de pólvora no local.

Após os bombeiros controlarem o fogo, foram encontrados no local dois carros Toyota Corolla destruídos, paredes da área de lazer derrubadas e as janelas e vidros da casa da frente estilhaçados.

Imagens da área interna da casa mostram que parte da parede caiu e a outra ficou queimada. Móveis e eletrodomésticos foram destruídos.