Feira USP e as Profissões supera a marca de um milhão de visitas em atividades online

Sucesso do evento virtual foi comemorado em reunião com representantes de diversos órgãos da Universidade de São Paulo.

A primeira edição virtual da Feira USP e as Profissões, realizada entre os dias 3 e 4 de setembro, contou com 766 palestras, 754 bate-papos ao vivo sobre os cursos da oferecidos pela Universidade de São Paulo, palestras de orientação vocacional promovidas pelo Instituto de Psicologia, 60 atividades culturais, como apresentações musicais da Orquestra Sinfônica da USP (Osusp) e do Coralusp, e 72 iniciativas científicas, como o passeio virtual pelo Parque CienTec e o Show da Física, com transmissão de mais de 2.200 horas de vídeos exclusivos.

A programação – feita especialmente para o formato digital e promovida por 167 expositores, entre Unidades de Ensino e Pesquisa, Museus, Centros e Institutos, além de Órgãos da Reitoria – foi vista mais de um milhão de vezes por visitantes de todos os estados brasileiros e de mais 40 países, como Portugal, Estados Unidos, Peru, Argentina, Alemanha e Reino Unido, de acordo com reportagem publicada pelo Jornal da USP.

clique na imagem e saiba mais

A realização da feira virtual, já tradicional em seu formato presencial promovido há quase vinte anos no interior e na capital, foi o desafio encarado pela Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária (PRCEU), em parceria com a Superintendência de Tecnologia da Informação (STI).

“Nosso objetivo foi o de mostrar a grandiosidade da USP, principalmente neste momento em que há certos setores que querem nos atacar”, ressaltou a pró-reitora Maria Aparecida Machado, durante uma reunião promovida no dia 21 de setembro com as equipes das Comissões de Cultura e Extensão e de Tecnologia de Informação das Unidades de Ensino e Pesquisa.

Criatividade

O reitor da USP, Vahan Agopyan, destacou a criatividade dos docentes, servidores técnicos e administrativos e alunos que atuaram na Feira para transformar uma dificuldade em um sucesso. “Esse é um grande exemplo do trabalho social que a universidade faz”, enfatizou.

Para o superintendente de Tecnologia da Informação, João Eduardo Ferreira, a Feira serviu como um importante aprendizado. “Fomos capazes de aprender mais sobre esse tipo de transmissão, em uma estrutura de larga escala, sem interrupção e de alta alcançabilidade”, afirmou.

Em breve, todo o material produzido pela PRCEU deverá estar acessível no site do evento.