Ferreirão, ex-técnico do União São João, morre vítima de câncer em Leme, SP

Uma marca importante do treinador foi que, por três anos seguidos, conseguiu o acesso à primeira divisão do Paulista e por três clubes distintos.

Morreu neste domingo (13), aos 71 anos o ex-treinador de vários clubes do interior de São Paulo, Luiz Carlos Ferreira “Ferreirão”. Ele estava batalhando contra um câncer na cabeça. O “Rei do Acesso”, como ficou conhecido havia feito uma cirurgia há dois anos e chegou a se preparar para voltar a trabalhar com futebol, chegando até a um acordo com o Noroeste, no final de 2019, que acabou sendo desfeito.

A doença voltou nos últimos meses e o treinador estava internado fazia um mês em um hospital de Leme (SP). Foi operado neste final de semana, mas a doença já tinha se esparramado e ele veio a óbito.

clique na imagem e saiba mais

Carreira brilhante

Nascido em São José do Rio Preto (SP) em 12 de maio de 1949, Luiz Carlos Ferreira dos Santos tinha 71 anos e depois de destacar-se como jogador de futebol de salão, passou a atuar como preparador físico do treinador Cláudio Garcia nos anos 1970/80, quando optou a ser treinador.

Como técnico, marcou época no interior paulista, principalmente entre os anos 1990/2000 quando conquistou inúmeros acessos e títulos comandando times como Guaratinguetá, Taubaté, Rio Branco, Ponte Preta, Comercial, Corinthians de Presidente Prudente, Matonense, São Caetano, Santo André, XV de Piracicaba, Marília, Guarani, União São João de Araras, Paulista, Inter de Limeira, Lemense, entre vários outros.

Uma marca importante do treinador foi que, por três anos seguidos, conseguiu o acesso à primeira divisão do Paulista e por três clubes distintos: Rio Branco (1991), Araçatuba (1992) e Comercial (1993). No meio dos acessos e títulos no futebol, teve o seu ápice em 2005, quando dirigiu o Santo André na Copa Libertadores da América.

Seu último título foi em 2013, quando comandou a Matonense que conquistou o Campeonato Paulista da Segunda Divisão. Também trabalhou fora de São Paulo, dirigindo equipes como Figueirense-SC, Maringá-PR, Brasiliense-DF, Clube do Remo-PA e Sport-PE. Ainda não se sabe detalhes do velório e do sepultamento do marcante treinador.