Festa tem aglomeração de centenas de pessoas sem máscara em Leme, SP

Vigilância Sanitária disse que não havia pedido para a realização do evento. Polícia foi ao local duas vezes, mas não acabou com a festa, que reuniu cerca de 500 pessoas.

show do MC Ryan reuniu centenas de pessoas em uma festa open bar realizada no salão de um buffet, na Vila Mariana, em Leme (SP), na noite de sábado (23). Imagens postadas nas redes socias (assista abaixo) mostram a aglomeração com todos sem máscara em um local fechado. A informação é do  G1 São Carlos e Araraquara.

Um decreto municipal proíbe festas e aglomerações de pessoas em Leme como medida para evitar a propagação do novo coronavírus. O município tem 4.052 casos de Covid-19, com 89 mortes, sendo que 8 delas foram registradas nos últimos 14 dias.

Segundo a Vigilância Sanitária de Leme, não havia pedido no órgão para a realização do evento. Procurado, o organizador do evento não quis dizer se a festa tinha autorização para ocorrer. Moradores da região, revoltados com a aglomeração, disseram que ligaram várias vezes para a Guarda Civil Municipal e para a Polícia Militar, mas a festa seguiu até a madrugada.

clique na imagem e saiba mais

A Polícia Militar disse que uma viatura esteve duas vezes no local onde estava sendo realizado um baile funk com cerca de 500 pessoas, mas não houve o cancelamento do evento. Segundo a PM, houve orientação sobre a questão da aglomeração, sem que houvesse qualquer atitude por parte da organização. Ninguém foi conduzido à delegacia.

Também não foi registrado boletim de ocorrência. Foram registrados dois relatórios de averiguação de indício de infração administrativa (RAIA) que, segundo a PM serão encaminhados ao Ministério Público e ao Setor de Fiscalização de Posturas da Prefeitura de Leme. A chefe da Vigilância Sanitária, Ariane Zappacosta, disse não houve pedido junto ao órgão para a realização do evento e que este tipo de pedido deveria ter autorização junto ao Setor de Posturas.

Ela afirmou que vai esperar a chegada da denúncia para se inteirar do caso. “Se houve denúncia e ocorrência atendida por esses setores [Guarda Municipal e PM], será encaminhada para processamento de penalidade na segunda. A interdição do evento em Leme, conforme decreto municipal, ocorre perante ao Setor de Fiscalização de Posturas”, afirmou.

Repercussão

A festa foi amplamente divulgada nas redes sociais por cerca de um mês. O evento também teve pontos de venda em Leme, Pirassununga, Araras e Porto Ferreira.

As postagens diziam que eram obrigatório uso de máscara para entrar, que o evento seria com mesa e com apenas 40% da capacidade. Mas o que se viu pelas imagens foram centenas de pessoas aglomeradas na pista e no mezanino, todos sem máscara e cantando alto as músicas do MC.

As imagens do desrespeito às medidas de distanciamento para evitar o coronavírus causaram revolta na internet. “Espero que se vocês precisarem de atendimento, cheguem com a mesma alegria e disposição no hospital. Me entristece saber que enquanto muitos lutam pela vida e seguem corretamente os protocolos, tantos outros não estão nem aí para sua própria vida ou para a vida do outro”, afirmou uma internauta.

ÁGIL DPVAT