Festival ENFRENTE! agita o Calçadão Monsenhor Quércia neste sábado em Araras, SP

Com participação de cinco bandas autorais de Araras e região, apresentações começam às 13h; iniciativa cultural tem a intenção de arrecadar brinquedos para o Natal Solidário do Sinistro Moto Clube.

O Festival de Música ENFRENTE! acontece neste sábado (7), no Calçadão Monsenhor Quércia, a partir das 13h, com apoio da Prefeitura Municipal de Araras (SP).

O evento acontece conta com a participação de cinco bandas autorais da cidade e da região – À Há A MargemBlack 90Djamblê, Fundação Reagge e Pessoas Cinzas Normais – e tem o objetivo de arrecadar brinquedos para a Campanha Natal Solidário do Sinistro Moto Clube.

clique na imagem e saiba mais

“Faz tempo que queremos tocar na praça e, como pensamos no coletivo, aproveitamos a campanha do Sinistro para envolver outros grupos e realizar uma grande festa solidária. Oportunidades como essa são raras para bandas autorais. É difícil encontrar espaços para o novo”, comentou Noa Leal, vocalista da banda À Há A Margem.

Para o secretário de Cultura, Marcio Neves, toda ação cultural e social deve receber apoio governamental. “Iniciativas como essa são sempre bem vindas, pois além do entretenimento musical para a população, tem também o lado solidário do evento que é muito importante”, disse Neves.

No local, haverá um ponto de coleta de brinquedos com membros do Sinistro Moto Clube durante todo o evento. “Acreditamos que, com o comércio aberto neste horário, as pessoas poderão se solidarizar e doar brinquedos para fazer a alegria de uma criança carente neste Natal. Ano passado, a campanha foi um sucesso”, reforçou a diretora do social do Sinistro MC, Tânia.

O que esperar do ENFRENTE!?

Entre os grupos que irão se apresentar no Festival ENFRENTE! está a veterana Djamblê, de Limeira, que em 22 anos de estrada já dividiu palco com Paralamas do Sucesso, Rappa, Planet Hemp, Skank e Inner Circle, entre outros, misturando ritmos que vão do rock ao funk, do rap ao reggae. Em 2017, o grupo participou do tributo ao Pato Fu.

Também de Limeira, o trio Pessoas Cinzas Normais traz nas músicas a influência do romantismo psicodélico dos anos 60, flertando com rock e MPB. Lançou seu primeiro trabalho em 2017, intitulado Lado A.

Prata da casa, a banda À Há A Margem vem com uma proposta de resgate, mesmo que tardio, do rock dos anos 80. Fácil notar influências como Plebe Rude, Legião Urbana, The Clash e até New Order em suas composições.

Da vizinha Leme, a Fundação Reggae já diz a que veio no próprio nome: músicas com o ritmo da paz e da positividade. Este ano foi atração no Forró da Lua Cheia – festival que ocorre há 30 anos em Altinópolis/SP com grandes nomes do meio musical.

Fechando o Festival, o grupo Black 90 é composto por um DJ e oito vocalistas de diferentes grupos de rap de Limeira. Os integrantes – com mais de 20 anos de experiência na música – se juntaram em 2017 para gravar o álbum “Só Quem Viveu Sabe” e já tocaram no palco principal da Virada Cultural, em 2018.

Outras informações sobre o festival de música podem ser obtidas pelos telefones 3541-5763 e 3542-5807 (Secretaria Municipal de Cultura).

VEJA TAMBÉM: Cratera ‘engole’ acostamento e leva a novo bloqueio na SP-191