Ficou sem dinheiro para pagar o pedágio na rodovia? Veja o que fazer

Algumas concessionárias oferecem a opção de efetuar o pagamento via boleto bancário.

Ser pego de surpresa na hora de pagar o pedágio, seja pela falta de dinheiro físico, seja por não ter o valor completo, é mais comum do que as pessoas imaginam. Por esse motivo, antes de pegar a estrada, é essencial conferir a carteira e se informar sobre a existência de praças de pedágio no trajeto.

No entanto, a boa notícia para os desavisados de plantão é que algumas concessionárias emitem um boleto bancário para o pagamento da tarifa, assim como aplicativos de pagamento automático que possibilitam o parcelamento de débitos pendentes do veículo, como multas, IPVA e licenciamentos. Saiba mais.

Como funciona o pagamento do pedágio com boleto bancário?

Antes de explicar como funciona o procedimento, é importante ressaltar que nem todas as concessionárias aceitam esse método de pagamento e que o processo de emissão do boleto pode não ser tão rápido.

É preciso preencher um formulário, passar por uma consulta de CPF — verificado nos órgãos de proteção ao crédito (SPC, SERASA e SCPC) — e aguardar a impressão do boleto — o que pode levar cerca de uma hora.

Após o recebimento do documento, o motorista tem o prazo de 72 horas para efetuar o pagamento, sob pena de ter o nome incluído nos órgãos mencionados acima caso não o faça.

Vale destacar que um novo boleto não será emitido se houver outro boleto referente a pedágio pendente no CPF do motorista.

Além disso, o procedimento só pode ser realizado uma única vez no trajeto. Ou seja, o condutor não pode passar sem pagar em nenhum outro pedágio da via no mesmo dia.

Espere o processo ser concluído para prosseguir

Jamais tente seguir viagem antes da emissão do boleto bancário, ainda que demore. De acordo com o Código Brasileiro de Trânsito (CTB), a evasão de pedágio (atravessar sem pagar) é uma infração grave. Com isso, o motorista é punido com 5 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e multa de R$ 195,23.
Para impedir que os infratores saiam impunes, as concessionárias e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) fazem uso das câmeras de segurança para identificar esses motoristas e detê-los logo à frente.

Evasão de pedágio é pior que pane seca

Enquanto a evasão de pedágio é uma infração grave — que resulta em 5 pontos na CNH e multa de R$ 195,23, conforme mencionado no parágrafo acima — a pane seca (falta de combustível) é classificada como uma infração média, que gera 4 pontos na carteira de habilitação e multa de R$ 130,16.

A concessionária só aceita dinheiro. E agora?

Caso a concessionária não aceite nenhum outro método de pagamento além do dinheiro, como cartão de crédito, boleto, cartão de débito ou Pix, você tem duas opções:

  • fazer o retorno e voltar para casa;
  • ir até o banco mais próximo e sacar o valor.

Como as tarifas do pedágio são calculadas?

A tarifa do pedágio é o resultado da multiplicação do valor básico por quilômetro de rodovia (tarifa quilométrica) pelo Trecho de Cobertura da Praça de Pedágio (TCP), que equivale à extensão da rodovia associada à praça.

Toda tarifa de pedágio possui um trecho de extensão equivalente ao preço estipulado.

De modo geral, a rodovia possui os mesmos valores de pedágio quando todas as praças cobram pela mesma extensão de trecho da rodovia. Já as praças com valores maiores cobram trechos de maior extensão.

Entretanto, é importante ressaltar que pedágio não é imposto e, sim, uma taxa cobrada para a manutenção das vias públicas.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP