Filhote de macaco-prego é resgatado de cativeiro pela Polícia Militar Ambiental

Proprietário do animal, que se dizia criador, apresentou uma Nota Fiscal falsa da compra e foi autuado em R$ 500 por crime ambiental.

Um filhote de macaco-prego foi resgatado, na manhã desta segunda-feira (5), de um cativeiro localizado no bairro Barranco Alto, em Caraguatatuba. O animal era mantido ilegalmente nos fundos de uma casa em um tipo de galinheiro adaptado.

De acordo com a Polícia Militar Ambiental, uma equipe foi até o local após receber uma denúncia anônima de que um animal silvestre estava sendo mantido preso em uma casa.

Ao chegar, os policiais foram recebidos pela dona da casa, que informou que o filho havia comprado um macaco, macho, da espécie prego e que tinha a Nota Fiscal que comprovaria a autorização para a criação.

Porém, ao verificar os documentos, os agentes constataram uma série de irregularidade e que se tratava de um documento falso. Entre as controvérsias que o documento apresentou, estava que o animal seria uma fêmea.

Diante da situação, a ocorrência foi encaminhada à Delegacia Central de Caraguatatuba, onde o criador foi multado no valor de R$ 500 pelo crime de manter animal silvestre, não inserido na lista de animais em extinção em cativeiro, sem autorização do órgão competente.

O animal, que tem cerca de um ano, foi encaminhado ao Cras Pet do Parque Ecológico do Tietê em São Paulo, onde ficará em observação e depois será solto em seu habitat natural.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT