FISCALIZAÇÃO NA WILSON FINARDI PODE GERAR MULTA MILIONÁRIA

Mais uma ação especial, fora da rotina do programa de fiscalização permanente, foi realizada nesta semana pela ARTESP – Agência de Transporte do Estado de São Paulo –, agora na Rodovia Wilson Finardi (SP 191), entre os municípios de Mogi Mirim e Rio Claro, trecho sob concessão da Intervias.

A operação Pente-Fino dos fiscais e técnicos da Agência constatou 159 não conformidades de conservação, sinalização e elementos de segurança viária. A maioria dos problemas identificados se refere a sinalização vertical – placas de trânsito e indicativas, por exemplo. A Agência determinou à concessionária que realize os reparos e readequações necessários nos prazos previstos em contrato.

Em caso de não conclusão dos trabalhos no período contratual, a Intervias está sujeita à multa que pode chegar a R$ 4,9 milhões. Os prazos para a resolução dos problemas identificados pela fiscalização variam de 24 horas (buracos na pista) a 30 dias, de acordo com a característica e gravidade do problema.

clique na imagem e saiba mais

Essas operações especiais verificam a condição de itens vitais para a garantia de que São Paulo siga liderando o ranking das principais estradas do País. Segundo o último levantamento da Confederação Nacional de Transporte (CNT) São Paulo concentra 19 rodovias entre as 20 melhores do Brasil, sendo que todas elas compõem os 6,9 km da malha do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado.