Fiscalização urbana e GCM atendem mais de 300 denúncias no fim de semana em Araras, SP

Equipes verificam o cumprimento do novo decreto municipal, que tornou mais rígidas as medidas de combate ao novo coronavírus na cidade.

Mais de 300 denúncias sobre situações que poderiam ir contra as medidas estabelecidas no novo decreto municipal, em vigor desde o último sábado (27), foram verificadas no último fim de semana por equipes da fiscalização urbana e da GCM (Guarda Civil Municipal).

Fiscais e guardas realizaram operações nos períodos da manhã, tarde e noite no sábado (27) e no domingo (28), em toda a cidade e também na região rural. As ações seguem também durante toda a semana.

Entre os casos averiguados, houve 297 orientações, 36 aglomerações dispersadas e seis multas aplicadas em estabelecimentos que se recusaram a seguir as regras, válidas até o dia 12 de julho.

clique na imagem e saiba mais

Pelo decreto, o comércio varejista, que inclui as lojas de roupas, calçados, perfumes, móveis, celulares e congêneres, ficará temporariamente fechado. Será permitida apenas a comercialização de produtos por delivery (entrega em domicílio) – o drive thru (retirada no local) está proibido.

O consumo em estabelecimentos do ramo alimentício continua proibido, mas eles podem realizar o serviço delivery e drive thru, em qualquer dia e horário. O novo decreto proíbe, porém, a aglomeração de pessoas na frente do estabelecimento para a retirada do produto. Desta forma, a entrega ao cliente deve ser feita diretamente no seu veículo.

O horário de funcionamento dos estabelecimentos considerados essenciais, como supermercados, padarias, lojas de conveniência, pet shops, postos de combustíveis, oficinas mecânicas, também teve alterações. Com as novas regras, eles podem funcionar somente de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, e aos sábados, das 7h às 13h. Aos domingos, todos devem ficar fechados. Exceção para farmácias e drogarias, que podem funcionar a qualquer hora do dia.

Postos de combustíveis podem funcionar aos sábados, das 7h às 19h, conforme normas já estabelecidas pela ANP (Agência Nacional do Petróleo).

Denúncias podem ser feitas pelos telefones da Guarda Civil Municipal 153 e 3543-1532.