FLAGRA: Mão para fora do porta-malas salva mulher de execução

Mão da vítima estava para fora do porta-malas, o que chamou a atenção de uma motorista que comunicou a polícia, nesta terça-feira (5).

A jovem de 19 anos que foi salva do porta-malas de um carro após ser raptada e torturada conseguiu colocar a mão para fora do veículo graças a um amassado na trava. O defeito no veículo impediu o fechamento completo do compartimento – e ela colocou a mão para fora, chamando a atenção de uma motorista que trafegava próximo, viu a cena e acionou a Guarda Civil Municipal. O caso aconteceu em Fortaleza (CE), na tarde de terça-feira (5).

O grupo afirmou à polícia que cometeu o crime por vingança contra um homem que seria namorado da jovem, que também foi preso na noite desta terça em uma pousada sob suspeita de participar do assassinato de um adolescente em um bar no Centro da capital cearense. Ao ser resgatada, entretanto, a jovem disse que ele é um conhecido (leia mais abaixo).

Conforme o coordenador das Celas de Proteção Comunitária da Guarda Municipal de Fortaleza, Paulo Martins, a vítima fez movimentos com a mão sem que os criminosos percebessem. Depois de ser salva, a mulher foi levada à Perícia Forense, onde fez exame de corpo de delito, e foi liberada na “condição de vítima”.

clique na imagem e saiba mais

“Quando ela viu a viatura [da Guarda Civil Municipal com os agentes que a resgatram], abriu o porta-malas e informou aos agentes que o grupo iria matá-la. Ela nos agradeceu bastante, pois ela tinha total certeza de que naquele dia teria sua vida ceifada”, relembra o coordenador da Guarda Civil Municipal.

De acordo com declarações de agentes da Polícia Civil nesta terça-feira, a jovem raptada pode estar envolvida em uma série de homicídios cometidos pelo namorado na região do Centro. Na manhã desta quarta-feira, no entanto, Paulo Martins informou que no momento da abordagem a jovem relatou para os guardas que o homem que os suspeitos procuravam é apenas um conhecido dela.

O suposto namorado foi encontrado em posse de uma arma de fogo com munição no interior de uma pousada na Rua Jaime Benévolo, na região central da cidade. A prisão aconteceu quase 24 horas depois do crime de homicídio cometido contra um adolescente de 16 anos, que estava em um bar na Rua Floriano Peixoto, quando foi atingido por disparos de arma de fogo e morreu no local.

Braço para fora do porta-malas

Quatro pessoas, sendo dois homens, uma mulher e um adolescente, foram presas por suspeita de realizar o rapto da jovem. A prisão aconteceu após o motorista que flagrou o caso perceber que a mão da vítima estava para fora do porta-malas e acionar a polícia.

O carro com os suspeitos foi interceptado no Bairro Pici. Agentes da Guarda Civil Municipal de Fortaleza fizeram a abordagem, conseguiram deter os suspeitos e resgatar a jovem. A vítima foi encontrada com lesões nas costas, braços e pernas, mas sem ferimentos graves. Segundo a polícia, ela estava sendo levada para o Bairro Bela Vista, em Fortaleza, onde seria executada.

Três pessoas foram presas suspeitas de envolvimento no sequestro de garota em Fortaleza, e um adolescente foi detido — Foto: TV Verdes Mares/Reprodução

Rapto e tortura

De acordo com o coordenador da Guarda Civil Municipal, os suspeitos relataram que na segunda-feira (4) um dos integrantes do grupo viu a vítima na Rua Padre Mororó, no Centro, conversando com o homem que teria assassinado um adolescente, que é primo do adolescente que estava no carro.

Nesta terça-feira (5), por volta das 15 horas, o grupo encontrou a vítima na Rua São Paulo, a abordou e pediu que ela passasse informações sobre o homem suspeito do homicídio. A jovem não falou e foi colocada dentro do carro com os criminosos.

Ainda conforme Paulo Martins, após ser raptada, a mulher foi levada para um estacionamento na Rua Padre Mororó. No local, os suspeitos tiraram a vítima do carro e passaram a agredi-la. Apenas um funcionário estava no local e informou a polícia que viu as agressões.

Durante as agressões, a mulher começou a falar alto, então os suspeitos a colocaram no porta-malas e fecharam a porta. Porém, devido a um defeito, a jovem conseguiu abrir o porta-malas pelo lado de dentro.

Quando o carro trafegava com a vítima na Rua Pará, no Bairro Panamericano, um casal viu o braço da mulher do lado de fora, registrou a cena e acionou um carro da Guarda Civil Municipal que estava acompanhando funcionários da prefeitura que podavam árvores na região. Cerca de quatro quarteirões depois, próximo à Rua Rio Grande do Sul, os guardas localizaram o veículo e abordou os ocupantes.