Foi tudo mentira! Jovem não foi estuprada por motorista de aplicativo

clique na imagem e saiba mais

A família do acusado forneceu informações da localização e de outras provas.

A história envolvendo uma jovem de 18 anos que teria sido vítima de estupro mudou. No último dia 13, ela registrou um boletim de ocorrência relatando o crime cometido pelo motorista de aplicativo. De acordo com a delegada Renata Yumi Ono, da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), foi realizado o trabalho de investigação que confrontou as informações recebidas da família do motorista de aplicativo e da própria “vítima”.

A família do acusado forneceu informações da localização e de outras provas. A equipe de investigadores voltou a ouvir a jovem que confessou a farsa, alegando que queria chamar a atenção de sua namorada. Sendo assim, a história era mentirosa e ela não foi estuprada.

Agora,  os papéis se invertem e a então vítima, passa a ser a acusada, sendo indiciada pelos crimes de falsa comunicação de crime, denunciação caluniosa, e fraude processual.

De acordo com a DDM, a prisão temporária do então motorista, que havia sido expedido pela Justiça, será revogada.

A delegada da DDM também informa que as pessoas que compartilharam a falsa notícia serão investigadas pelo crime de calúnia. Fotos foram postadas, expondo o motorista como sendo estuprador, e as pessoas que compartilharam essa postagem.

Fonte: BG Notícias