Fundação CASA: 226 jovens participam de processos seletivos das Etecs e Fatecs

Desse total, 191 adolescentes buscam oportunidades nos cursos técnicos e outros 35 no ensino superior tecnológico.

Com o objetivo de mudar as trajetórias de vida por meio de uma carreira profissional, 226 jovens que cumprem medida socioeducativa na Fundação CASA foram inscritos para os processos seletivos das Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) e Faculdades de Tecnologia do Estado (Fatecs). Neste segundo semestre, 191 adolescentes irão participar do Vestibulinho das Etecs e outros 35 buscam ingressar no Ensino Superior tecnológico das Fatecs.

Os candidatos são dos centros de atendimento localizados na capital e nas cidades de São Bernardo do Campo, Santo André, Diadema, Guarulhos, Praia Grande, São Vicente, Osasco, Jacareí, Taubaté, Sorocaba, São José do Rio Preto, Tanabi, Araçatuba, Mirassol, Presidente Bernardes, Bauru, Cerqueira César, Franca, Araraquara, Sertãozinho, Taquaritinga, Batatais, Ribeirão Preto, Campinas, Mogi Mirim, Limeira, Rio Claro, Lins, Iaras, Irapuru, Itapetininga e Ribeirão Preto.

clique na imagem e saiba mais

Objetivos profissionais

Para manter o distanciamento social, o Centro Paula Souza (CPS) substituiu as provas pela avaliação do histórico escolar dos candidatos. A divulgação da lista de classificados será no dia 7 de agosto para as Etecs e no dia 10 de agosto para as Fatecs.

“As atividades pedagógicas estão sendo realizadas cotidianamente pelos educacionais da Fundação CASA. Possibilitamos aos nossos adolescentes competências e habilidades que os levarão a alcançar seus objetivos pessoais e profissionais”, comentou Paulo Dimas Mascaretti, presidente da Fundação CASA e secretário da Justiça e Cidadania.

Desde o início da pandemia, a Fundação CASA, por meio da gerência de Educação Profissional, vem proporcionando cursos gratuitos de qualificação profissional online, com certificação e carga horária reduzida.

“Temos um leque de alternativas, em várias áreas de atuação. Todas as opções são apresentadas aos jovens, sendo possível que eles realizem mais de um curso”, destacou Cristina Watanabe, gerente de Educação Profissional da CASA.