Moradores encontram gambá no quintal de casa em Araras, SP

Animal com medo foi visto atrás de um tambor azul.

Um gambá foi encontrado no quintal de uma casa na noite desta quarta-feira (2), no Bairro José Ometto 2, em Araras (SP). Não se sabe desde que dia ele está no local, na foto tirada pela munícipe o bichinho parece estar bastante assustado.

Esses animais, muito comuns em nossa cidade, são geralmente encontrados invadindo residências em busca de alimentos e abrigo. A jovem Grasiely procurou nossa reportagem desesperada querendo saber o que deveria fazer. Ela disse que não ligou para os bombeiros, por pensar que não seria necessário chamá-los.

clique na imagem e saiba mais

Corpo de Bombeiros

Foi feito contato com o Corpo de Bombeiros, que enviou uma equipe até o local para fazer o resgate do animal, que posteriormente foi levado para uma mata, onde é seu habitat natural. Não mate este animal, ele tem uma importante função na natureza!

Devido o grande consumo de frutos e pelo fato de as sementes germinar após a ingestão, esta espécie de gambá é considerada uma importante dispersora de espécies arbóreas nas florestas.

Vigilância Ambiental orienta sobre resgate de gambás

Os gambás possuem hábitos noturnos e habilidade para escalar árvores e alcançar o muro e telhado das residências para suas incursões em busca de alimentos. Para evitar a entrada desses animais em sua casa, nunca deixe rações de animais expostas durante a noite. Outra dica importante é não deixar restos de alimentos na área externa da casa e vedar todo acesso que possa existir ao forro para que não façam daí o seu abrigo.
 
Comportamento: São animais solitários, arbóreos e terrestres. Possuem hábitos noturnos, horário em que saem para se alimentar. Não são agressivos. São lentos e pacíficos. Quando ameaçados ou atacados abrem a boca, rosnam e assopram para intimidar o atacante. Podem se fingir de morto. Podem exalar um cheiro mais forte como meio de defesa. O cheiro não é igual ao cheiro que o gambá norte americano (o preto e branco dos desenhos animadis) exala.
 
Proteção

Assim como outros animais da fauna nativa, silvestre ou em rota migratória, o gambá é protegido pela Lei de Crimes Ambientais, 9605/98, que em seu artigo 29 proíbe matar, perseguir, caçar, apanhar ou utilizar de qualquer outra forma esses animais sem licença ou autorização da autoridade competente no município.

Outras informações podem ser obtidas pelos telefones 3542-3538 (Cras Pró-Arara) e 3547-8806 (Departamento de Meio Ambiente).