Gás de cozinha fica mais caro nas refinarias a partir desta quinta-feira

O gás de cozinha está mais caro nas refinarias

O gás de cozinha está mais caro nas refinarias.

A Petrobras reajustou nesta quinta-feira, 4 de junho, o preço médio do gás liquefeito de petróleo, o GLP, vendido pela companhia às distribuidoras. O reajuste foi de 5,3%, o que eleva o preço médio cobrado pela Petrobras por um botijão de 13 quilos a 24 reais e 8 centavos.

No acumulado do ano, no entanto, o preço do GLP praticado pela estatal acumula queda de 13,4%. Significa que o valor que passa a ser cobrado agora é 3 reais de 72 centavos mais barato do que o preço que estava sendo praticado no início de 2020.

clique na imagem e saiba mais

Mas é importante lembrar que o gás de cozinha é vendido a granel para as distribuidoras, que ficam responsáveis pelo envase em diferentes tipos de botijão. Portanto, são as distribuidoras, junto com as revendedoras, que definem os preços cobrados do consumidor final.

De acordo com monitoramento realizado pela ANP, a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, na última semana de maio, o preço médio cobrado no país pelo botijão de 13 quilos de gás de cozinha foi de 69 reais e 45 centavos.

O menor preço praticado no período, segundo a ANP, foi de 50 reais, mas consumidores de algumas localidades do país pagaram 115 reais pelo botijão.