GCM Silva morre aos 55 anos, em decorrência da Covid-19 em Araras, SP

Ele é o segundo profissional da segurança pública municipal na ativa que vem a óbito na cidade em decorrência da pandemia da Covid-19. A primeira foi a guarda civil municipal Valdirene.

A Guarda Civil Municipal de Araras (SP), está mais uma vez de luto! Desta vez pela morte do GCM Silva, de 55 anos, que ocorreu na tarde desta terça-feira (4), em decorrência da Covid-19. Agente de segurança pública com uma extensa folha de serviços prestados à sociedade ararense, sempre visto como um profissional que sempre atuou com entusiasmo e seriedade no trabalho, atendendo com presteza toda a população.

“Ao longo dos seus quase 28 anos de bons serviços prestados, a toda a sociedade ararense, nos deixou de maneira rápida e triste. O nosso coração sofre em silêncio por não termos forças neste momento de poder reverter, aquilo que não temos o poder de fazer acontecer. Durante a nossa vida, pessoas amadas partem para habitar nossos corações e memórias. É preciso eternizar e homenagear as pessoas queridas, para que suas lembranças sejam seladas com amor e carinho”, disse inspetor Geraldo – Comandante da GCM.

Natural da cidade de Palmares, no Estado do Pernambuco, Silva, também era reconhecido por seus companheiros na Guarda Civil Municipal como amigo, companheiro, de conduta social exemplar, contando sempre com o respeito e a consideração de todos. Ele é o segundo profissional da segurança pública municipal na ativa que vem a óbito na cidade em decorrência da pandemia da Covid-19. A primeira foi a guarda civil municipal Valdirene. Matéria completa abaixo.

Nossa reportagem falou por telefone com o inspetor Chieregatto – Secretário Municipal de Segurança Pública e Defesa Civil, que lamentou sua morte. “A Guarda Civil Municipal no dia de hoje se encontra enlutada e lamenta a morte de mais um companheiro. Não é fácil perder quem amamos, fica um vazio, um adeus constante, tantos porquês, tantas lembranças, tanta saudade. A Guarda Civil Municipal se solidariza com familiares e amigos e rogamos para que Deus possa confortá-los nesse momento de grande dor, em que as palavras se apequenam e o espírito busca amparo na Fé”.

Subinspetora da GCM, Valdirene, morre em decorrência da Covid-19

O dia amanheceu triste e ficamos atônitos com a notícia do falecimento na manhã deste sábado (17), no Hospital São Luiz, da subinspetora Valdirene Zago, da Guarda Civil Municipal de Araras (SP), em decorrência da Covid-19. Ela estava fazendo parte da retomada da Patrulha Maria da Penha, ao lado do GCM Cristovão, parceria que a deixou muito feliz e agradecida. Assista abaixo a última matéria feita pela nossa reportagem, poucos dias depois ela foi internada.

Ela perdeu a vida enfrentando a doença, garantindo a organização e a segurança dos órgãos públicos municipais nesse momento de pandemia, sendo, portanto, uma perda irreparável para a Guarda Civil Municipal, disse um dos seus companheiros de farda. 

Servidor da Prefeitura Municipal há 27 anos, com uma extensa folha de serviços prestados à sociedade ararense, Valdirene era vista como uma profissional que sempre atuou com entusiasmo e seriedade no trabalho, atendendo com presteza toda a população. Ela deixa o esposo Ederaldo Zago e seu filho, Henrique Zago (foto abaixo), além de familiares e amigos.

Valdirene, ou “Val” como era carinhosamente chamada, também era reconhecida por seus companheiros na Guarda Civil Municipal como amiga, companheiro, de conduta social exemplar, contando sempre com o respeito e a consideração de todos. Nossa reportagem falou por telefone com o inspetor Chieregatto – Secretário Municipal de Segurança Pública e Defesa Civil, que lamentou o ocorrido.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT