Golpista do restaurante é condenado a 2 anos de prisão por calote de R$ 5,2 mil em bar

PUBLICIDADE

Ruan Pamponet Costa fingiu passar mal para não pagar conta, mas acabou preso e confessou o crime. Ele ainda é investigado por golpes em oito estados que somam mais de R$ 100 mil.

A Justiça do Tocantins condenou Ruan Pamponet Costa, acusado de aplicar golpe em bar da capital e em outros estados, a dois anos de prisão pelo crime de estelionato. Ele deverá cumprir a pena inicialmente em regime fechado e não poderá apelar em liberdade. A condenação foi um pedido do Ministério Público Estadual e a sentença foi assinada nesta terça-feira (12) pelo juiz Rafael Gonçalves de Paula, da 3ª Vara Criminal de Palmas.

O advogado Clevison Bezerra disse que irá analisar o processo, mas diante da pena aplicada, deve recorrer. “A defesa nesse momento vai recorrer sim da decisão do magistrado, tendo em vista que a pena não ultrapassando quatro anos deve ser cumprida em regime inicial aberta”, explicou. O advogado informou ainda que ele permanecerá na CPP de Palmas, mas foi solicitado nos autos o recambiamento para Brasília (DF).

PUBLICIDADE

Ruan Pamponet foi preso no dia 21 de abril deste ano após consumir mais de R$ 5,2 mil em um bar localizado na Praia da Graciosa, em Palmas, e fingiu passar mal para sair sem pagar a comanda. Na época, os funcionários desconfiaram e chegaram a cobrar a fatura, mas quando ele disse que não se sentia bem, chamaram uma equipe do Corpo de Bombeiros para socorrê-lo.

No entanto, perceberam que ele estava fingindo e o confrontaram, mas Ruan respondeu que não iria pagar a conta. Ele foi preso e na delegacia, confessou o crime. Posteriormente foi encaminhado para a Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPP). Na sentença, o magistrado destacou como agravantes que o réu já tinha três condenações em outros estados também pelo crime de estelionato, que confessou os crimes e que “o acusado é multirreincidente específico”, por isso determinou que o cumprimento da pena fosse em regime fechado. O condenado ainda terá que pagar R$ 3.305 para o estabelecimento, conforme a sentença.

PUBLICIDADE
CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP