Governo de SP anuncia expansão das escolas de Ensino Integral

Anúncio
Clique na imagem. Link direto para Whatsapp


Modelo torna unidades mais atrativas e melhora a aprendizagem; outra novidade para 2020 é possibilidade de fazer a matrícula online.

Secretaria Estadual da Educação anunciou nesta quarta-feira (21) que vai expandir o Programa de Ensino Integral (PEI) a partir de 2020. As escolas terão de demonstrar interesse em aderir a este modelo até 13 de setembro. A expectativa da Seduc é atender cerca de 100 unidades escolares, que tenham, em média, 500 estudantes cada uma.

Neste programa, os estudantes passam a ter uma matriz curricular diferenciada que inclui preparação para o mercado do trabalho, orientação de estudos, experiências práticas de ciências, tutoria personalizada com um professor, além dos clubes juvenis, em que os alunos se auto-organizam de acordo com seus temas de interesse como dança, xadrez, debates etc. A carga horária é de até nove horas e meia – na rede regular a jornada é de cinco horas.

O investimento da Seduc no Ensino Integral também ajuda a cumprir as metas previstas nos Planos Nacional e Estadual de Educação, que determinam que 50% das escolas devem oferecer essa modalidade de ensino até 2024 e 2026, respectivamente.

Vantagens

Estudos apontam que o Ensino Integral ajuda a melhorar a aprendizagem dos alunos e aumenta a empregabilidade e renda dos egressos. Os alunos do Ensino Médio das escolas do PEI tiveram desempenho no último Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo (Idesp) 1,2 ponto maior em relação aos estudantes das escolas regulares.

Outra vantagem do modelo é a possibilidade de os professores atuarem em regime de dedicação integral a uma escola, com mais tempo para estudo e preparação de aula. Para isso, eles recebem uma gratificação de 75% no salário-base. Atualmente, 417 escolas da rede estadual funcionam nessa modalidade.

Rematrículas online

Outra novidade anunciada nesta quarta-feira é que, pela primeira vez, as matrículas poderão ser feitas por meio aplicativo Minha Escola SP e pela Secretaria Escolar Digital (sed.educacao.sp.gov.br) para os estudantes já matriculados na rede estadual e cujos responsáveis tenham cadastro no sistema. O aplicativo pode ser baixado na Play Store (Android) ou Apple Store (iOS).

As matrículas e a atualização cadastral dos alunos já matriculados na rede estadual poderão ser feitas entre 26 de agosto e 23 de setembro. A inscrição para os estudantes de outras redes vai ocorrer entre 1º a 31 de outubro.

Para ter acesso às plataformas, o responsável pelo aluno precisa fazer um cadastro na escola antes. O objetivo da Seduc é aproximar os responsáveis pelos estudantes da rede estadual e estruturar novos canais de comunicação.

“Queremos que o cadastro seja todo feito online a partir do ano que vem. Estamos ampliando o leque de opções, uma vez que o pai ainda terá a escola e a secretaria como apoio para realizar a matrícula. Queremos otimizar o pessoal e também tornar o processo mais automático”, afirma o Secretário de Educação Rossieli Soares.

A Secretaria da Educação tem somente 350 mil responsáveis no cadastro. No total, a rede estadual de ensino atende 3,5 milhões de alunos.