Governo de SP demite professora que acusou menina de 10 anos por estupro: “Deve ter sido bem paga”

A agora ex-servidora estadual disse que a criança de 10 anos tinha “vida sexual há quatro anos”.

A secretaria de Educação de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (19) a demissão de uma professora que compartilhou um comentário nas redes sociais minimizando a violência que sofreu a menina de 10 anos que foi abusada sexualmente do tio por 4 anos. A criança fez um aborto, no domingo (16), após ser constatada gravidez.

“Criança se defende chorando pra mãe, está menina nunca chorou porque? Não foi nenhuma violência, ela já tinha vida sexual há quatro anos com esse homem. Deve ter sido bem paga”, afirmou a profissional de educação básica Eliana Nuci de Oliveira, de Guarulhos, em comentário no Facebook.

clique na imagem e saiba mais

A identidade da professora foi exposta pelo perfil Anonymous Brasil e compartilhada pela deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ). “O cidadão de bem nunca falha”, escreveu a parlamentar.

O secretário Rossielli Soares da Silva informou à jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, que a professora foi demitida “imediatamente para não estar próxima de nossas crianças e jovens”. “É um absurdo uma profissional que deve ser educadora e defensora da infância afirmar que não é uma violência. Repúdio total a qualquer um que defenda um absurdo”, disse o secretário.

Fonte: www.yahoo.com