Governo de SP presta homenagem a Rubens Barrichello e Ayrton Senna

Medalhas de Mérito Esportivo foram entregues ao piloto Rubens Barrichello e Viviane Senna, irmã do tricampeão mundial de Fórmula 1.

O Governador João Doria entregou nesta quarta-feira (10) medalhas de Mérito Esportivo ao piloto Rubens Barrichello e a Viviane Senna, irmã do tricampeão mundial de Fórmula 1 Ayrton Senna, morto há 26 anos. A homenagem ocorre na mesma semana da realização do Grande Prêmio São Paulo, celebrando a história dos dois pilotos brasileiros na principal categoria do esporte a motor do planeta.

“O Ayrton Senna e o Rubinho Barrichello inspiram muitos jovens por tudo o que eles foram dentro das pistas e pelo o que ainda significam fora delas. E é uma honra fazer essa homenagem em São Paulo, que recebe neste fim de semana o Grande Prêmio São Paulo de Fórmula 1, no tradicional Autódromo de Interlagos”, disse Doria.

A entrega das medalhas e certificados ocorre após encaminhamento dos nomes pela Secretaria de Esportes para o Conselho Estadual da Ordem do Ipiranga, que os aprovou por unanimidade. Também participou da homenagem o Secretário de Esportes do Estado, Aildo Rodrigues.

Nascido em São Paulo, Rubens Gonçalves Barrichello tem 49 anos, é pai de dois filhos, Eduardo e Fernando, e começou sua carreira no automobilismo em 1981. Com grande incentivo e sacrifício pessoal dos pais, foi pentacampeão paulista e brasileiro de kart.

Em 1990, foi campeão da Fórmula Opel e, no ano seguinte, faturou também a Fórmula 3 Inglesa. Em 1993, estreou na Fórmula 1, onde atuou por 19 temporadas ininterruptas, com 11 vitórias, três vice-campeonatos mundiais e seis títulos de construtores. Foi também campeão da Stock Car em 2014, vencendo por duas vezes a Corrida do Milhão (2014 e 2018).

“Fico lisonjeado com esse prêmio e agradeço o Governador pelo tanto que trabalha para manter o automobilismo aqui em São Paulo. Me sinto muito lisonjeado pela presença da Viviane porque o Ayrton era especial pra mim. Sou muito grato por ter participado por tanto tempo de momentos ao lado do Ayrton”, frisou Rubinho.

Ayrton Senna da Silva foi campeão da categoria três vezes, em 1988, 1990 e 1991. Também paulistano, ele começou sua carreira competindo no kart em 1973 e em categorias de monopostos em 1981, quando venceu as Fórmulas Ford 1600 e 2000. Em 1983 alcançou o título de campeão do Campeonato Britânico de Fórmula 3, batendo vários recordes.

Seu desempenho impulsionou sua ascensão à Fórmula 1, fazendo sua primeira aparição na categoria no Grande Prêmio do Brasil de 1984 pela equipe Toleman. Em meio a uma carreira vencedora e promissora, o ídolo brasileiro foi vítima fatal de um acidente, durante o Grande Prêmio de Ímola, na Itália, no dia 1º de maio de 1994, deixando um legado de conquistas e uma legião de fãs em todo o planeta.

“Ganhar é muito importante, mas a maneira como se ganha é mais importante ainda. Isso é o que mais impressionou na carreira do Ayrton e do Rubinho. Você pode ganhar na trapaça, no jeitinho, seja na corrida ou na vida. Mas você pode ganhar na luta, na disciplina, que é o jeito que faz o povo brasileiro, algo que sempre inspirou o Ayrton. Seja no esporte, no mundo empresarial ou na política, precisamos de pessoas honestas e competentes lutando pelo povo brasileiro”, declarou Viviane Senna.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP