Gripe e Sarampo: as dúvidas mais comuns sobre a Campanha de Vacinação do Ministério da Saúde

Crianças e trabalhadores de saúde podem tomar as duas vacinas simultaneamente, sem a necessidade de cumprir intervalo.

Mais de 50 mil postos em todo o Brasil já começaram a receber idosos e trabalhadores de saúde, público-alvo da primeira etapa da Campanha de Vacinação contra a Influenza e o Sarampo. Realizada pelo Ministério da Saúde, a ação acontece em duas etapas e tem como principal objetivo prevenir o surgimento de complicações decorrentes das doenças, evitando novos óbitos e possível pressão sobre o sistema de saúde.

Na primeira etapa, idosos e trabalhadores de saúde recebem a vacina contra a Influenza. Já os trabalhadores da saúde devem, também, atualizar a Caderneta de Vacinação caso não tenham tomado o imunizante contra o Sarampo. Para tirar as principais dúvidas da população sobre a Campanha, o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros, atendeu à equipe do Ministério da Saúde e respondeu às perguntas mais comuns do público.

1 – Quem vai poder se vacinar contra a gripe em 2022?

Na primeira fase da campanha, que ocorre até o dia 30 de abril, serão vacinados os idosos (pessoas com 60 anos ou mais) e trabalhadores de saúde.

Já na segunda fase, que será realizada entre 2 de maio e 3 de junho, serão vacinadas pessoas de 14 grupos. Entre eles estão crianças de 6 meses a menores de 5 anos, gestantes e professores, pessoas com comorbidade e com deficiência permanente, além de outros.

Este ano, além da vacina contra a gripe, as crianças e os trabalhadores de saúde também devem tomar a vacina contra o sarampo.

A meta é vacinar todas as crianças contra o Sarampo de forma indiscriminada, mesmo que já tenham recebido o imunizante, além de atualizar a caderneta dos trabalhadores de saúde.

2 – Posso tomar as doses de gripe e sarampo no mesmo dia?

Não há nenhuma contraindicação em receber as vacinas contra a gripe e o sarampo de forma simultânea.

O Ministério da Saúde adotou essa estratégia de vacinação para aproveitar uma única ida da família aos postos para a aplicação dos dois imunizantes.

Assim, elevaremos as coberturas vacinais e garantiremos maior proteção à população.

3 – Pode tomar a vacina da gripe ou do sarampo junto com a da Covid-19?

Pessoas acima de 12 anos não precisam cumprir intervalo entre os imunizantes. Dessa forma, as doses das vacinas podem ser administradas no mesmo dia.

A exceção é para crianças entre 5 e 11 anos que sejam indígenas, que tenham alguma comorbidade ou deficiência. Isso porque esse público é considerado nas campanhas pelo critério do grupo prioritário, e não da faixa etária. Portanto, devem esperar prazo de 15 dias, após o imunizante da Covid-19, para receber as vacinas de gripe, sarampo, e demais vacinas do PNI. O Ministério da Saúde orienta, ainda, que seja priorizada a vacina contra a Covid-19.

Importante lembrar que não existem vacinas Covid-19 aprovadas para crianças menores que 5 anos, público-alvo da campanha de gripe e sarampo. Dessa forma, o intervalo não se aplica.

4 – Em que situações a vacina é contraindicada?

Se a pessoa estiver com algum sintoma gripal, recomenda-se que um médico seja consultado para avaliação e aguarde para ser vacinado até a melhora dos sintomas.

A vacina da gripe também é contraindicada para crianças menores de 6 meses e para pessoas que tiveram reação alérgica grave quando tomaram a vacina da gripe anteriormente.

Já a vacina de sarampo é contraindicada para gestantes e crianças menores de 5 anos com imunodepressão grave por pelo menos 6 meses ou com sintomatologia grave.

Pessoas que tiveram reação alérgica grave quando tomaram a vacina tríplice viral anteriormente também não devem ser vacinadas contra o sarampo.

A vacina também é contraindicada para pessoas alérgicas aos componentes do imunizante.

5 – Por que é preciso tomar a vacina da gripe todo ano?

A vacinação anual contra a gripe é fundamental por conta da variação dos subtipos de influenza circulantes no Brasil, que mudam todo ano.

Todos os anos, a composição da vacina é atualizada. A vacina aplicada na Campanha de 2022, por exemplo, confere proteção contra as cepas H1N1, H3N2 e tipo B.

6 – Quantas doses foram adquiridas e qual é a expectativa de vacinação?

Para a vacinação contra a gripe, o Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde, adquiriu 80 milhões de doses.

Já para a operacionalização da vacinação contra o sarampo, 19,4 milhões de doses da vacina tríplice viral foram enviadas aos estados e ao Distrito Federal.

7 – Qual a meta da Campanha de Vacinação deste ano?

A meta da campanha contra a gripe é vacinar 90% dos grupos prioritários, que no total chega a 77,9 milhões de pessoas.

Já na vacinação contra o sarampo, a meta é vacinar 95% das 12,9 milhões de crianças de 6 meses a menores de 5 anos, e atualizar a caderneta dos trabalhadores de saúde.

8 – A nova vacina da gripe já está atualizada com a nova cepa H3N2?

Sim. A vacina é trivalente e protege contra os três tipos de vírus que mais circularam em 2021: H3N2, H1N1 e Influenza B.

9 – Por que preciso me vacinar contra a gripe e o sarampo?

A vacina é a medida de prevenção mais importante para se proteger contra a gripe e o sarampo.

Com o público vacinado, conteremos a circulação dos vírus no país e, assim, reduziremos as complicações decorrentes das doenças, como a sobrecarga dos serviços de saúde, internações e óbitos.

10 – Como saber se faço parte dos grupos prioritários?

Os grupos prioritários estão elencados no Informe Técnico sobre a 24ª Campanha de Vacinação contra a Influenza e listados a seguir:

1ª etapa – de 04/04 a 02/05

  • idosos com 60 anos ou mais;
  • trabalhadores da saúde;

2ª etapa – de 02/05 a 03/06

  • Crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias);
  • Gestantes e puérperas;
  • Povos indígenas;
  • Professores;
  • Comorbidades;
  • Pessoas com deficiência permanente;
  • Forças de segurança e salvamento e Forças Armadas;
  • Caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso;
  • Trabalhadores portuários;
  • Funcionários do sistema prisional;
  • Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;
  • População privada de liberdade.

Saiba mais:
Ministério da Saúde dá início à Campanha de Vacinação contra a Influenza e Sarampo nesta segunda (04)

Ministério da Saúde

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP