Grupo abandona mochilas com drogas e celulares que seriam arremessados para dentro de presídio em SP

Eles notaram a aproximação dos guardas e fugiram, mas abandonaram todo o material.

Quatro homens tentaram, na madrugada deste domingo (16), burlar a segurança do Centro de Progressão Penitenciária Dr. Rubens Aleixo Sendin, em Mongaguá, no litoral de São Paulo. Eles conseguiram fugir mas abandonaram quatro mochilas com centenas de itens que deveriam ser entregues aos detentos.

De acordo com a Secretaria da Administração Penitenciária de São Paulo (SAP), o agente de segurança que estava em uma das torres de vigilância do presídio observou, na área externa, quatro homens com atitudes suspeitas. Uma equipe de segurança foi acionada para averiguar a situação.

clique na imagem e saiba mais

Os indivíduos notaram a aproximação dos guardas e fugiram imediatamente, abandonando quatro mochilas nos arredores do CPP. Quando as bolsas foram abertas, os servidores encontraram drogas, eletrônicos, baterias e fones de ouvido. Os objetos deveriam ser lançados para dentro da penitenciária para os detentos.

No total, foram apreendidos 15 kg de maconha, 380 gramas de cocaína, 47 aparelhos de celular com 34 carregadores, 44 cabos USB, oito baterias de células, 11 chips de telefone e nove fones de ouvido.

Todo o material foi encaminhado para a Delegacia Sede de Guarujá, onde foi registrado boletim de ocorrência. A direção do CPP de Mongaguá instaurou procedimento disciplinar apuratório para investigar o caso.