Guarda Civil Municipal dispersa público de 800 pessoas em adega de Campinas, SP

Prefeitura afirmou que estabelecimento fica no bairro Jardim São Fernando. Ocorrência foi no sábado (3), quando total de 47 locais foram fiscalizados e oito foram obrigados a fechar as portas.

Uma adega com cerca de 800 pessoas foi lacrada neste sábado (3) durante fiscalização em Campinas (SP). As pessoas foram dispersadas pela Guarda Civil Municipal, segundo a Secretaria de Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública. O estabelecimento fica no bairro Jardim São Fernando.

Não é permitida a abertura de estabelecimentos do tipo para atendimento presencial ao público durante a fase emergencial do Plano São Paulo, para conter o avanço do coronavírus.

A metrópole tem tido uma rotina de fiscalizações para coibir aglomerações, com barreiras sanitárias e toque de recolher durante a noite e a madrugada – a restrição na circulação de pessoas ocorre entre 20h e 5h desde 18 de março.

Só no sábado, 47 estabelecimentos foram vistoriados e oito foram obrigados a fechar as portas – entre eles a adega e três bares. No trânsito, 597 veículos foram abordados, sendo 278 na barreira sanitária e 319 durante o toque de recolher. Três veículos foram recolhidos e 459 pessoas receberam orientações.

As ações envolveram Guarda Civil Municipal, Setec, Secretaria de Planejamento e Urbanismo, Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa) e Emdec. “Durante as barreiras, os veículos são abordados e os ocupantes questionados sobre o motivo pelo qual estão na rua. As pessoas são orientadas a voltar para casa se estiverem na rua por uma razão que não seja emergencial. Não há multa ou punição”, informou a prefeitura.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP
ÁGIL DPVAT