Guarda Civil Municipal esclarece “boato de sequestro” de crianças em Araras/SP

Uma mensagem distribuída nos grupos de WhatsApp, causou a maior preocupação ao moradores de Araras/SP, no início da semana.

Leia o texto na íntegra: 

ATENÇÃO PAIS DE ARARAS/SP
BANDIDOS ESTÃO PASSANDO NAS CASAS COLETANDO ÓLEO DE COZINHA USADO. ELES PEDEM ÓLEO MAS ESTÃO DE OLHO NOS SEUS FILHOS. SE VC TIVER CRIANÇA, ELES DERRAMAM ÓLEO NA SUA CASA (UMA FORMA DE MARCAÇÃO PARA ELES OU PARA OS COMPARÇAS DELES (NA MINHA ELES DEIXARAM GARRAFAS NA LIXEIRA, PINGANDO ÓLEO NA CALÇADA)). DEPOIS ELES VOLTAM PRA SEQUESTRAR AS CRIANÇAS.
OS BANDIDOS SÃO DE AMERICANA/SP. USAM CAMISETAS ESCRITAS “COLETA-SE ÓLEO” ESTÃO COM UM CARRO FIAT PALIO ANO 96. PLACA JEP 3784
E ATRÁS DO CARRO TEM UMA CARROCINHA PLACA EXF 3739.
A ULTIMA VEZ FORAM VISTOS EM FRENTE AO SUPERMERCADO COPACABNA DO BAIRRO DOM PEDRO ( repassando)

clique na imagem e saiba mais

Pois bem ! Nesta quarta-feira, uma equipe da Guarda Civil Municipal, tomou conhecimento do “comunicado”, e deu início aos patrulhamentos com vistas ao tal veículo. Na rua Hugo de Campos Martins, o Fiat/Pálio, o condutor  averiguado, onde nada de ilegal foi constatado.

A proprietária da empresa que faz coleta de óleo de cozinha usado, Elaine Sanchez foi comunicada do ocorrido, pois ela já havia sido alertada sobre os boatos e fez uma publicação nas redes sociais.

Leia na íntegra:

Meu nome é Elaine e faço parte da coleta de óleo usado estou aqui pra esclarece essa calúnia e defamacao de malfeitores e maldosos somos todos de pais de famílias temos filhos também é voltamos pra cidade para Provar q estamos aqui só pra trabalhar pois vivemos disso estamos aqui pra prova nossa inocência queremos que os moradores acredite em nosso trabalho a nossa intenção é coletar oleo! Estou na casa da moradora do bairro jd aeroporto q já se acostumou com nosso trabalho e já faz um ano q estamos na cidade e Naum teve um ocorrência de crianças sequestrada. Pesso por favorq Naum acreditem nessa calúnia.e obrigada pela atenção de todos Deus abençoe a todos q acreditar no nosso trabalho !

 

A comerciante registrou boletim de ocorrência na delegacia de polícia , para se preservar de possível agressões

 

Divulgação de notícias falsas nas redes sociais pode ter consequências graves

O principal problema nesse caso é que muitas vezes as pessoas acreditam estar fazendo uma coisa boa. Estão passando adiante uma informação que vai ajudar ou proteger alguém. Ou gerar uma recompensa. Mas é justamente essa a intenção de quem constrói o boato. Ele é feito para parecer algo revoltante ou extremamente convidativo, de forma que o leitor compartilhe logo, sem reflexão, sem pensar se aquela informação faz mesmo sentido.

A questão mais séria em relação às falsas notícias é que elas podem afetar seriamente a vida das pessoas. “Em um nível mais elementar, o boato pode ajudar a reforçar um pensamento errôneo. Afinal, mesmo que seja uma tese real, ela não pode se basear em uma mentira.  Em um nível mais elevado, pode destruir uma reputação e prejudicar alguém. E, pior ainda, pode acarretar em uma tragédia como no caso de pessoas acusadas de crime que não cometeram”.