Guarda Civil Municipal realiza palestra sobre bullying na Escola Estadual “Profª Maria Rosa Nucci Pacifico Homem”, em Araras, SP

As palestras da Guarda Civil Municipal são preparadas com a preocupação de adequação dos temas para cada idade.

A Guarda Civil Municipal de Araras (SP), através da Ronda Escolar, realizou uma palestra sobre bullying e prevenções na Escola Estadual “Profª Maria Rosa Nucci Pacifico Homem”, localizada no Parque das Árvores, região norte da cidade.

Durante a ação faz parte do projeto “Anjos da Guarda”, e conta com apoio da Secretaria Municipal de Educação, a GCMF Mayra, conversou com os alunos na quadra da escola, sobre as várias formas de bullying. Foi explicado que o ato é uma violência e pode gerar muitos males a quem pratica, e a quem sofre a ação. Também foi discutido como é possível se defender e como evitar que a violência aconteça no ambiente escolar.

“Com a palestra é possível orientar, tanto os agressores, responsáveis pelo bullying, como também suas vítimas. Assim, enfatizamos a necessidade da procura de ajuda de ambas as partes, já que o agressor, na maioria das vezes, pode estar passando por situações de violência fora da escola, ou até mesmo externando algum sentimento que tem lhe causado dor e sofrimento. Já a vítima, aprende que não é ela a causadora da violência, e que existem formas de cessar com as agressões através do relato aos pais e professores”, afirmou GCMF Mayra.

Leia também:

Como as palestras são preparadas?

As palestras da Guarda Civil Municipal são preparadas com a preocupação de adequação dos temas para cada idade, ou seja, se forem crianças pequenas os temas são trabalhadas de forma mais lúdica e para os alunos maiores os temas são trabalhados com uma linguagem mais próxima possível da usual deles.

O bullying tem origem na língua inglesa bully, que significa “valentão”, ou seja, é uma prática, infelizmente comum entre crianças, jovens e adolescentes dentro das escolas, onde um indivíduo ou um grupo escolhe como vítimas outros alunos que normalmente não possuem a capacidade de defender. Isso acontece quer seja por força física ou mesmo por timidez, impondo-se repetidamente a estes “frágeis alunos” formas de intimidação físicas ou verbais, algumas vezes vexatórias e humilhantes, chegando em alguns casos até mesmo a agressões físicas.

CLIQUE NA IMAGEM E FALE DIRETO PELO WHATSAPP